website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos eróticos de corno » Meu irmão descobriu que sou corno e aproveitou da situação

Meu irmão descobriu que sou corno e aproveitou da situação

Publicado em setembro 24, 2022 por Leandro Escravo

Minha mulher Laura, cabelos negros, 30 anos, corpo perfeito. Estava tendo um caso com meu primo Alan. Eu mesmo tinha tido a ideia e estimulado.
Adorava assistir as transas deles.

Morávamos em um prédio de apartamentos na zona sul.

No mesmo prédio morava meu irmão e família.

Um dia desses meu irmão me chama para almoçar com ele. Falou que era algo importante.

Quando cheguei, ele foi me contando que acho estranho que viu nosso primo vir várias vezes ao nosso prédio.

Ela falou que um dia viu que ele viria, e ficou escondido na escada de incêndio.
Era um dia que eu não estava. Foi quando viu a porta abrir e reparou que era a Laura, nua.

Fiquei roxo, não sabia o que dizer. Tentei falar que ele se confundiu, que foi um engano.
Mas ele falou que tinha certeza. Queria combinar para escarrarmos nosso primo e dar um bela surra.

Tentei acalma-lo. Ele não entendia porque estava evitando o conflito.

 

Então para evitar uma tragédia. Falei a verdade.

Meu irmão ficou perdido, não esperava essa.
Ele saiu da mesa em silêncio.

Fiquei muito sem jeito. Não tive coragem de contar para minha mulher.

Depois de dois dias, vejo meu irmão me esperando na saída do serviço.

Fomos embora no carro conversando.

Ele me pediu os detalhes de como era o caso da minha mulher com nosso primo.

Achei estranho, mas expliquei.

– Então ela espera ele nua e ele entra e já cata ela.

– Sim.

– Bom, gostaria de também poder ter o prazer da cunhada.
– O quê?
– Vai irmão. Deixa eu comer a cunhadinha. Sempre senti um tesão por ela e sabendo que você é corno não vejo problema de me deixar curtir também.

Eu tentei convence-lo que não era um boa ideia, mas ele insistiu. Falou que iria conversa com minha mulher se fosse preciso.

Falou que mais gente tinha suspeita. Que se ele estivesse do meu lado, iria evitar que mais alguém soubesse.

O olhar dele não deixava claro que ele oferecia ajuda ou que evitaria de ser o problema.

Então concordei que falaria com a Laura primeiro.

Chegando em casa, deixei meu primo na area comum esperando.

No apartamento expliquei tudo para minha esposa.

Ela falou que era melhor deixar meu irmão fazer o que quisesse com ela. Se ele tinha coragem de pedir isso, provavelmente teria coragem caso fosse negado de usar como chantagem no futuro.

Então minha mulher pediu para busca-lo, enquanto se preparava.

Subi com meu irmão, e como meu primo, ao abrir a porta, ele se deparou com minha mulher nua.

Meu irmão entrou em casa com um sorriso, no mínimo cruel.

– Que delicia cunhada. Que corpo gostoso. Vou adorar de agora em diante ser recebido por você peladinha.

Eu irmão começou primeiro a apertar os seios dela. Puxando para sua boca e chupando com força.

Fiz menção de sair, mas minha mulher pediu para ficar. Não queria ficar sozinha.

– Não ligo que você assista irmão, depois me fala se não sou melhor que o primo.

Ele começou a beijar minha mulher e apertar o bumbum dela com força. Ele era do tipo mais violentos e não de pegação como nosso primo.

Ele fez minha mulher ajoelhar e mandou abrir a calça dele.

O pau saltou.

– Não preciso dizer o que tem que fazer, não é cunhadinha.

– Não…

Ela então começou a chupar o pau do meu irmão.

Apesar da situação de desconforto, não conseguia parar de olhar.

Meu irmão forçava a cabeça da minha mulher, para assim enfiar todo o pau.

Depois meu irmão falou para ela ir ao quarto. Queria comer ela na nossa cama.

Lá ele a pós de quatro.

Primeiro ele ficou olhando, falando que rabão gostoso que a cunhada tinha.

Às vezes ele dava uns tapas que dava para ouvir fora do apartamento.

Então ele começou a penetra-la.

– Que buceta molhadinha cunhada. Que delicia. Está gostando, não é?

Minha mulher não respondia, mas achei estranho ela estar molhada com aquela situação.

Ele foi comendo ela com gosto, apertando a bunda e deixando marca.

Foi então que reparei uns movimentos da minha mulher que não esperava. Ela estava gozando no pau do meu irmão.

Quando ela parou de gozar, meu irmão parou e ficou olhando com sorriso de vitória.

– Quer mais cunhada? Ou paramos?

– Quero mais.

– Não ouvi.

– Quero mais.

– Então começa você a se movimentar.

Minha mulher foi indo para frente e para trás. Não acreditava. Ela agora estava curtindo de verdade o pau do meu irmão.

O movimento foi indo. Era algo fora de série.

Vou gozar meu irmão disse:

– Goza dentro, uso remédio.

Meu irmão gozou gostoso. Fazendo minha mulher cair de cansada na cama.

Ele foi embora, prometendo voltar sempre que possível.

Chegue perto da minha mulher que falou:

– Desculpa amor, gozei muito com ele. Não queria, mas não consegui.

– Você tem vontade de dar novamente ao meu irmão.

– Sim. Me desculpa.

– Não se desculpa, também quero muito ver você dar novamente para ele.

Leia outros Contos eróticos de corno bem excitantes abaixo:

FIQUEI GRAVIDA DO NEGÃO MENDINGO

Vontade de ser corno

13666 views

Contos Eróticos relacionados

Aventuras hotwife, descobri q meu marido comeu a babá e me vinguei

Olá meus queridos safadinhos. Hj vou contar como me vinguei do meu marido por ter comido a babá. Sou Cyntya, 48 anos, plus size, 88kg, 1.68 de alt coxas grossas, peito e bunda grandes e loira. ...

LER CONTO

As taras de Bia I

Bia se contorce como uma serpente com o seu marido Caio às suas costas e de lado, sendo abraçada com os seios acariciados pelas mãos dele. As cabeças de ambos estão viradas de modo que possam...

LER CONTO

Enrabando Novinha ARROMBADA

Enrabando Novinha ARROMBADA

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

A Buceta Rosadinha Da Novinha

A Buceta Rosadinha Da Novinha

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Enrabando Novinha ARROMBADA

Enrabando Novinha ARROMBADA

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Erin boa de bunda II

Erin, uma belíssima nórdica de dezoito aninhos, joga o lençol pro lado descobrindo o homem adormecido que a havia sodomizada durante a noite toda. Ela vai até o banheiro, faz o exame no anus e...

LER CONTO

Depravando a mulher do coronel

A idade de Célia era indefinida em termos de aparência. Notava-se que era uma mulher madura, de traços finos e belos , com um corpo que concorreria de igual pra igual com as bailarinas televisas ou...

LER CONTO

Se meu marido broxa não dá conta, meu sobrinho me come Verídico

  Já que meu marido é um broxa meu sobrinho me comeu gostoso História Real Olá gente me chamo theandra, tenho 34 anos anos, sou branca 1.69 de altura , seios médios , cabelos loiros ,...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 5 + 2 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2024 - Contos adultos