website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos eróticos gay » Me conhecendo com meus amigos de escola – Parte 2 (boquete prometido)

Me conhecendo com meus amigos de escola – Parte 2 (boquete prometido)

Publicado em julho 1, 2022 por Japa Suky

Depois do ocorrido no conto 1, (dá uma lida para entender) minha mãe desceu, nos arrumamos e sentamos no sofá.

Tom – Japa, eu não ia falar, mas você fez gostoso pra caramba, queria ter gozado na sua boca, mas não sei se você ia deixar. srsr

Continua depois da publicidade
 

Eu fiquei com vergonha sentado, e estava preocupado depois de minha mãe ter aparecido na porta, mas meio sem saber o que falar eu disse

Continua depois da publicidade
 

Eu – Valeu, é…. gostei também, mas não conta pra ninguém.

O Maicão olhou pra mim e falou,

Maicão – Japa, até amoleceu meu pau quando sua mãe apareceu, eu acho que éla viu meu pau duro dentro da calça, você estava com a cara toda melada kkkkk.

Fiquei muito preocupado, conversamos um pouco, o Maicão saiu sem falar nada depois, arrumamos as cosias e eles foram em bora, logo após minha mãe me chama na cozinha e fala: – Filho senta aqui, quero falar com vc… lembro que eu gelei, fui com cara de enterro e com os olhos esbugalhados, quase chorando e sentei na cadeira do lado dela, já pensando em umas 1000 coisas do que eu poderia falar…

Lu (minha mãe Luana) – Filho, o que vocês estavam fazendo no quarto? Quero escutar de você.

Eu já comecei a chorar e pedir desculpa pra éla sem falar nada, falei que não ia acontecer de novo… éla me interrompe e fala:

Mãe – Filho, sei que você está em uma fase de conhecer as garotas e acaba aflorando outras coisas e tudo mais, só que se você quiser ver pornô, pode, não vou te proibir, porque é da sua fase, mas não quero que seus amigos fiquem gemendo na casa, deu pra escutar um deles gemer aqui da sala, bem baixo mais deu, é uma falta de respeito… e foi falando, minha mente na mesma hora ficou aliviada de uma forma que eu comecei a rir, porque eu achava que éla estava desconfiando de algo kkkk acho que foi o estado de choque, e éla vendo isso disse:

Mãe – Filho… não sei porque você está rindo, mas toma cuidado ta bom, não quero mais ninguém com essas coisas em casa, se você quiser ver, ve só você e coloca seu fone de ouvido.

Eu – É que eles são meus únicos amigos, e a gente queria ver, só que acabou acontecendo o que aconteceu… (e eu já fiquei com cara de choro de novo, éla deve ter se condoído com a situação, e eu também já tinha passado uns maus bocados na outra escola e tudo mais, já estava achando que éla ia me proibir de ver eles, ou não deixar mais eles irem em casa)

Mãe – Ta bom, eu entendo, pode ser com eles, mas você tem que entender que não sou obrigada a escutar gemino de ninguém em casa.

Me desculpei com éla, ficamos numa boa, conversamos um pouco mais sobre isso, éla deu umas introduções para mim como uma boa mãe, me deu dica pra tomar cuidado quando eu tiver namorada… por fim essa experiência fez eu ficar mais próximo ainda da minha mãe. No final de semana o Tom me liga:

Tom – Eae, deu tudo certo?

Eu – Deu nada mano, levei mó bronca por culpa de vocês, éla escutou você gemendo…

Tom – Sério ??? Mas éla descobriu?? Falou alguma coisa??

Eu – Não, eu falei que estávamos vendo filme, e que acabamos extrapolando nas brincadeiras e tal… ficou de boa depois.

Tom – Ufa… Cara, que susto, mas eae, vai vir em casa hoje? Vamos jogar depois do almoço.

Eu – Melhor não, vou ficar em casa esse final de semana, a gente se ve na escola, vou dar um tempo porque minha mãe está brava ainda.

Tom – Beleza, o Maicão ficou em pânico saindo da sua cara kkkkkk, depois demos risada e ele falou que você ta devendo um boquete para ele.

Eu – Fala para ele que por culpa dele quase agente se ferrou.

Ficamos de papo furado, no final de semana fiquei em casa, como sempre de noite fiquei lembrando de tudo que aconteceu, bati umas 10 punhetas, eu pegava uma banana na fruteira e ficava imitando nas minas no boquete do pornô, eu estava tão vidrado no que tinha acontecido que de noite eu ficava passando a banana no meu pau só pra ter o gosto de novo de quando eu estava chupando… enfim loucura de novinho.

Segunda feira chegou, fui para a escola, já cumprimentei eles como se nada tivesse acontecido, eles também de boa, mas a brincadeira da passada de mão já foi diferente, o Tom pegou na minha bunda bem gostoso e ficou com a mão, como eu estava no canto da sala e ninguém via eu deixei, e falei:

Eu – Tira a mão, já deu né…

Tom – Só estou aproveitando po, você já até me chupou, esse é o próximo kkkk

Eu – Fica quieto meu, você falou que não ia falar nada lembra, combinamos…

Tom – Relaxa, não vou falar nada, é só pra nós… é que des do dia que vi vc na piscina não esqueço, você tem a bunda gostosa, cinturinha, bundão, coxão, gostosa, enquanto você estava de joelho pra frente me chupando, eu fiquei olhando sua bundona gostosa, o shorts estava até entrando enquanto você chupava, estava mo delicia kkkk enquanto você chupava eu ficava imaginando que éra a Katja com aquele rabo gostoso dela, é igual cara eu quero ver um dia vc deixa né ?? O Maicão e eu estávamos falando disso no sábado não é Maicão ??

Maicão – É .. rabão em, eu e o Tom falamos dele o final de semana, de como vc parece a Katja, mas em miniatura kkkkk e Japa kkkkkk, comia facil fácil.

Eu – Para de me zuar, não vamos falar disso na escola, se alguém ouvir agente ta ferrado.

Tom – Beleza, vamos la pra casa hoje, meu pai só chega do trabalho umas 18:00, da pra fazer bastante coisa…

Maicão – É … ta me devendo alguma coisa né… fiquei na punheta o final de semana inteiro por culpa sua.

Na hora eu já fiquei lembrando do boquete, e que eu poderia chupar o Maicão também, o coração já acelerando, mas meio relutante como sempre, falei que não ia, mas depois de muita insistência eles já tinham percebido que me ganhavam na insistência e ficando chateado, saindo de perto, eu éra carentão e estava aprendendo a gostar da coisa, acabei concordando, falei que ia para casa dele se minha mãe deixasse. Ficou por isso, fui pra casa liguei para o salão que minha mãe trabalhava falei com éla, éla aceitou, já deu a lista de recomendações, disse pra ficar esperto e não ir na onda deles, porque senão eu ia acabar arrumando encrenca, que éla éra legal por isso não falou nada para eles mas as outras famílias poderia arrumar um problema por causa disso e bla bla bla, coisa de mãe, éla voltava sempre as 16:00 pra casa e sexta sempre mais tarde por causa da mulherada que ficava se arrumando pra sair.

Sai da escola fui pra casa me troquei e fui para casa do Tom, ficava em um condomínio próximo ao meu, fui de bike mesmo, cheguei la o Maicão já estava jogando no videogame e o Tom contra. Papo vai papo vem, fomos para os filmes… e pra minha surpresa, éra a bendita Katja, o Tom tinha baixado em alguns cds.

Tom – Ai japinha, sua sósia, achei uma coletânea, baixei o torrent pra nós assistir junto, éla é gostosa de mais no anal, da com gosto.

Eu – É gostosa mesmo… (fiquei parado meio esperando alguém falar mais alguma coisa, porque eu sabia que eles tinham me chamado para mais coisa se é que me entende.)

Maicão – O Japinha, você ta me devendo uma coisa né?

Eu – Estou? To nada…

Maicão – Japinha, fiquei na punheta o Final de semana toda, hoje você vai fazer o esquema pra mim né, ficou faltando eu… hoje não precisa se preocupar com a porta, não tem ninguém, é só fechar a janela que a gente fica de boa aqui, suave né.

Eu – É, mas só vc, vamos la… Tom vai la pra baixo, tenho vergonha.

Tom – Paaaaraaaa meu, você já me chupou e o Maicão te viu chupar, eu também quero ver, para de frescura, depois dele vai ser eu de novo kkkkk.

Eu – O Maicão ficou pra ver a porta… mas blz…

Fiquei sentado na cadeira do quarto olhando pra frente o Tom deu um pulo correu fechar a janela, o Maicão ficou de pé na minha frente e falou:

Maicão – Vem, vamos na cama, vou ficar deitado, você não vai alcançar se ficar de joelho kkkkkkk

Os dois riu e fiz cara de deboche e fui andando pra cama já com um tesão nas nuvens pois sabia que ia chupar o pau dele, éra maior e eu queria saber se ia ser do mesmo jeito e se eu ia conseguir fazer ele gozar que nem eu tinha feito com o Tom, tudo isso passava na minha cabeça. O Maicão deitou na cama dele, éra uma cama de casal que ele tinha no quarto, ficava de frente a tv, eles moravam em uma casa bem grande, ele foi bem perto da cabeceira e ficou parado la.

Maicão – Eae, vem… vem aqui no meio quero te ver chupar de quatro em cima da cama, fica mais fácil…

(Depois de um tempo fiquei sabendo que eles tinham combinado isso só para o Tom ficar olhando minha bunda).

Eu – Ta… mas não preciso ficar de quatro… fico na borda da cama mesmo…

Maicão – Para de frescura, já tamo aqui sobe logo, e tira essa calça, quero ver seu rabão… é o pagamento por não ter me chupado aquele dia.

Eu – Não… vou ficar de calça mesmo, da pra ficar de quatro com éla, eu te chupo não precisa tirar.

Maicão – Tira logo, quanto mais demorar pior fica… vai logo, se não vai ter que ficar pelado kkkkk

Fui tirando a calça, estava de cueca por baixo. Subi na cama e fui no meio das pernas dele que estavam abertas já, mas ele não tinha tirado o short ainda…

Eu – Tira ele, se não, não dá….

Maicão – Tira ele ai… pode tirar meu short e cueca, assim vc não fica só vc sem …..

Fui comecei a puxar para baixo o short dele, quando fui abaixando já vi o volume duro dentro da cueca samba canção dele, virei para jogar na cadeira, e vejo o Tom sentado olhando para nós mexendo no pau por cima da calça dele, virei fui puxar o calção dele e salta o pau dele para fora balançando, meu coração já acelera mais ainda pois o pau dele éra maior que o do Tom e bonito também, a cabeça ficava exposta o tempo todo, estava bem seco e duro pra cima meio curvado pra baixo…

Maicão – Ae, fica de quatro virado pra mim só se abaixa de frente pra me chupar que nem no filme, quero que você me chupe e eu vendo esse bundão branquinho e lisinho, você sabe do jeito que eu estou falando, que nem a mina que a gente viu. (no filme a atriz chupava o pau do cara de frente pra ele com o bundão pra cima, dava pra ver bem o rabo dela pra cima e ela chupando)

Fiz o que ele mandou, com um pouco de vergonha, olhando para traz vendo o Tom la olhando pra mim, me coloquei na posição e antes de abaixar pra chupar eu peguei no pau dele e comecei uma punheta, minha mão subia bastante e descia, eu estava amando o pau grande dele, queria ficar la brincando com ele, até que ele me puxou pra baixo.

Maicão – Chupa, punheta eu bato sozinho kkkkk ( o Tom e ele riram )

Fiquei na posição e coloquei o pau dele na minha boca, fui sentindo o gosto, como estava bem seco eu fui deixando a saliva molhar, mas logo que comecei a sugar o pau dele já começou a sair a lubrificação, e eu curtindo tudo aquilo, abri um pouco mais as pernas para me ajeitar na frente dele e continuar mamando ele, já estava tranquilo e chupando sem problemas, ele começou a pedir pra mim lamber o pau todo, só a cabeça, chupar só o corpo do pau em baixo, fazer que nem tal filme, ele estava aproveitando mesmo, (e eu também) até que senti uma mão na minha bunda, tomei um susto parei de chupar e olhei pra traz, vi o Tom com o pau na mão batendo e com uma mão na minha bunda, acariciando…. Eu no começo fiquei um pouco sem jeito, logo o Maicão puxou minha cabeça e voltei a mamar ele, senti o Tom tentando puxar minha cueca para baixo e eu ficava segurando.

Eu – Tom, não… Não tira não, eu não quero, vou ficar sem graça…

Tom – Para, a gente fica pelado na sua frente direto, bate punheta na sua frente e você nunca tirou nem o pau pra fora, vai tirar sim, chupa o Maicão ai e relaxa, só vou tirar pra vc ficar mais a vontade…

Ele foi puxou pra baixo, juntei meus joelhos ele tirou e jogou pra traz, virei com cara de vergonha pois estava de bunda pra cima, chupando o Maicão e com o tom atrás de mim do lado da cama olhando minha bunda, passando a mão, indo perto do meu cuzinho e voltando.

Tom – Japinha, que rabo é esse, meu… fica de quatro que nem vc estava no começo, sua bunda é perfeita, sério.

Maicão – Cara da até pra ver a ondinha da divisão aqui da frente, delicia em…

Fiquei com vergonha tentei sair achando que eles estavam zuando da minha cara, pois eu já tinha um complexo com meu quadril, mas o Maicão viu eu saindo da cama me segurou pelo braço e falou:

Maicão – Relaxa Japinha, agente estava te elogiando, sério, você tem uma bunda gostosa kkkk não estamos te zuando não…

Eu fui voltando o Tom confirmando o que ele tinha falado, voltei a subir na cama e chupar o Maicão, mas agora com o Tom passando a mão na minha bunda, estava meio sem jeito, mas acabei entrando no clima e fiquei pensando que eu éra a katja mesmo, fiquei me imaginando nas posições dela… O Tom ia, passava a mão na minha bunda, ia perto do meu cuzinho dava uma chegadinha e voltava, foi indo pra dentro da minha camiseta, passando a mão no meu mamilo que já estava durinho..

Eu – Ei Tom…

Tom – Chupa o pau ai, e relaxa…

Acabei começando a gostar, ele ficava indo dos meus biquinhos pra minha bunda e alisando, dava umas apertadas, uns tapinhas de leve… estava me sentindo uma garotinha gostosa.

Maicão – Japinha, vamos tentar uma coisa diferente, sempre quis fazer isso…

Eu – O que você quer?

Maicão – Vamos ver até onde vai meu pau na sua boca, tenta colocar na garganta…

Eu – Não sei se vai… ele é grande, eu não sei….

Maicão – Vamos tentar, vou devagar… melhor, você coloca então, tenta você colocar, vou tirar a mão, assim você faz sem ficar com medo… sempre quis isso, vai ser de mais….

Fiquei feliz que ele estava todo sorridente gostando, o tom parou de passar a mão na minha bunda e veio de lado pra ver, me senti uma estrela, e queria conseguir sim, pois o pau dele éra grande, mas não éra tão grosso… concordei, me arrumei, ele ficou de joelho em cima da cama na minha frente, eu de quatro fui me ageitando pra ficar na posição boa pra fazer, e coloquei o pau dele na minha boca, comecei a melar bem com saliva, já tinha visto nos filmes como faziam, e fui tentar a primeira vez, quase não foi pois deu uma reação da língua tentando impedir… fui de novo e deu aquela ânsia… fui tentando indo cada vez mais, acabou que eles davam risada da minhas tentativas e ficamos la tentando, e estava começando a ir, eu queria fazer então estava me esforçando e o começo da minha garganta já estava acostumando sem dar ânsia… Até que o Maicão colocou a mão na minha cabeça e disse

Maicão – Vou ajudar, relaxa, respira e deixa ir…

Ele foi segurou minha cabeça, dei uma respirada e olhei pra ele como que falando “pode ir”, ele foi fazendo um vai e vem como se estivesse comendo minha boca, aquilo me deu um tesão louco, foi indo e aos poucos colocando mais, e mais, eu já estava começando a ter as ânsias de novo mas agora mais controlada, me segurando e ajeitando a garganta, gostando… até que ele foi e deu um sinal pra mim que ia ir fundo, eu me preparei e ele puxou minha cabeça e empurrou ao mesmo tempo o pau dele pra dentro, lembro de sentir o pau dele passando no fundo da minha língua e indo pra minha garganta, senti o pau dele ir lá dentro ele tentou segurar mas eu puxei pra traz e dei uma golfada pra fora mas só de saliva… eu dei umas tossidas e o Maicão ficou com uma cara de quem tinha realizado um sonho, pedi para ele não fazer de novo pois tinha doido, ele deitou na cama de novo voltei a chupar bem gostoso de quatro, mas agora bem soltinho já, já estava até empinando a bunda, tentando dar umas gargantadas de leve, já conseguia colocar bem mais la dentro agora, estava amando escutar os elogios deles pra minha bunda… continuei chupando e punhetando o pau dele que éra grande, dava pra fazer os dois, ele puxou minha cabeça e falou.

Maicão – Vou gozar, mmmmm, vou gozar na sua boca….

Eu continuei chupando e agora olhando para ele, logo senti o pau dele estufar e como um espasmo amolecer e endurecer bem rápido continuo, e eu sentia algo quente e grosso dentro da minha boca, continuei chupando e deixando na boca… ele não gemia mas respirava bem fundo de olhos fechados com a mão na minha cabeça… Eu continuei chupando como se não tivesse acabado ainda, logo ele olhou pra mim e falou.

Maicão – Engoliu??

Eu com o pau na boca ainda balancei a cabeça dizendo que não, tirei o pau da boca com um chupão pra limpar e abri bem rápido mostrando pra ele… ele riu e falou.

Maicão – Engole logo… Tom “a” Japinha ta brincando já…. kkkkkk

Tom – Cadê?? Quero ver…

Eu – Já engoli, ele pediu pra engolir…

Maicão – Vem continua chupando, temos bastante tempo ainda….

Eu – Não, já chupei… to com a garganta doendo da sua puxada…

Maicão – Com o tempo vc acostuma, só continuar treinando, logo vc esta engolindo ele todo sem nem sentir rsrsr

Eu – É, talvez com o tempo de pra fazer… (Falei de propósito pois curti de mais chupar o Maicão, o pau dele éra grande e dava pra chupar bem gostoso, dava até pra brincar um pouco também)

Fui me levantando e vestindo minha roupa, o Tom veio até mim pedindo para eu chupar ele também, eu disse que estava tarde e que eu precisava ir, minha mãe estava me esperando falei que não ia demorar para éla… acabou que combinamos de nos encontrar outro dia, mas na casa do Tom, que éra mais longe, então dava para ficar mais tempo e brincar etc..

Fui pra casa lembrando de tudo que tinha acontecido e naquela noite acho que bati umas 3 vezes, olhava as marcas dos apertos do Tom na minha bunda, imaginava ele me comendo que nem nos filmes, e outra coisa que estava me atiçando éra as vezes que ele passou a mão nos meus peitinhos, ficava puxando, passando o dedo, estava gosto aquilo, e eu fiquei lembrando…

continuo no próximo, junto com a primeira vez que me comeram…

4149 views

Contos relacionados

Fui estuprado por 2 flanelinhas

Hoje vou contar uma das loucuras que fiz nessa quarentena depois de 12 dias confinado sem sexo em casa. Em meio a essa lolcura e medo resolvi obedecer fielmente a essa quarentena e me isolar por 15...

LER CONTO

Gay dando pela primeira vez na vida

Tenho quase 60 anos. O que contarei aconteceu quando eu tinha menos de 40. Eu chamo de gay dando pela primeira vez pois foi quando eu me descobri. Com dores nas costas, procurei uma massagista,...

LER CONTO

Casado virou puta de negão 01

Acordei em uma sexta feira com muita vontade de fuder com um homem. Virar putinha mesmo. Sou casado com mulher e a amo, 36 anos, mas tenho um desejo por machos que as vezes me domina. Nesta sexta...

LER CONTO

Me conhecendo com meus amigos de escola (primeiro boquete) Parte 1

Olá galera, vou contar para todos algo que aconteceu na minha adolescência, tinha quatorze anos na época, vou usar nomes fictícios pois a ideia é compartilhar essa experiência sem expor ninguém...

LER CONTO

Início de um caso

Como disse no meu primeiro conto, tive minha primeira experiência gay com um cabeleireiro do bairro em que morava. Depois de ter saído com ele a primeira vez, não trocamos telefone, mas como...

LER CONTO

Marcelo e David: sexo interracial entre melhores amigos

A relação entre eu e o David ganhou um ingrediente a mais depois que chupei-o pela primeira vez e aceitei ser uma de suas amantes. Era difícil controlar a ansiedade durante a semana. Quando meu...

LER CONTO

sexo noturno

sempre quis escrever um conto, mas não tenho certeza se sou bem sexual. A historia que vou contar aconteceu recentemente. Eu me chamo Adriano (nome fictício) , tenho 1,70cm, olhos castanhos médio,...

LER CONTO

Agarrando o tio na fazenda

Essa é uma história verídica, os nomes foram alterados de modo a preservar a identidade daqueles envolvidos nela. Dito isso, aproveitem o conto. Eu me chamo Rafael, sempre fui um rapaz tímido e...

LER CONTO

1 - Comentário(s)

  • Japa Suky 04/07/2022 14:13

    :)

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 4 + 5 = ?

Se você gosta de ler contos eróticos o contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.

© 2022 - Contos adultos