Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos eróticos verídicos » Karen transando com um desconhecido de bate papo – verídico

Karen transando com um desconhecido de bate papo – verídico

Publicado em maio 23, 2019 por CooledCutie

Olá tesudos e tesudas, estavam com saudades? Obrigado a todos os meus fãs, faço o possível para responder todos os e-mails meus nenéns safadinhos.
Vamos de conto ?

Como vocês sabem eu sou a vadia mais tarada da vida e nessa rotina de carência resolvi entrar no bate papo da UOL, depois de várias horas conversando, um cara com um nick me chamou atenção, “BRUNO PAU GG”.

Continua depois da publicidade

Eu e o bruno começamos a trocar ideia e tal e como ambos estávamos saindo do trabalho resolvemos nos encontrar, eu fui busca-lo pois ele estava sem carro, chegando no local indicado lá vem o Bruno, de óculos, carinha de nerd, a primeira coisa que eu olhei foi para o volume da calça, eu queria saber se aquele pau era realmente GG e olha, era bem volumoso, fiquei molhada, eu estava de roupa social, um salto e óculos de grau tmb, bem secretaria safada.

Entramos no carro e nos dirigimos a um café próximo do local para conversar melhor, conversa vai e conversa vem nos tentávamos disfarçar, mas o tesão estava falando cada vez mais alto!!! O bruno me olhou nos olhos e perguntou, “-quer ir para um outro lugar para ficarmos mais à vontade? ”, não pensei duas vezes e topei na hora.

Enquanto eu dirigia o bruno ficava passando a mão pelo meu corpo, nos seios, na coxa, na buceta…. e eu ficado cada vez mais excitada, só pensava que quando chegasse nesse motel, eu iria sentar como louca naquele cacete, eu também me atrevi e passei a mão no pau dele, que para minha surpresa era bem GG, GROSSO E GRANDE e estava babando, eu parei o carro e pedi para ele ir dirigindo, assim que ele sentou no banco do motorista eu abri a calça dele e tirei aquela vara gigante para fora e cai de boca, nossa que cacete gostoso, enquanto eu chupava ele empurrava minha cabeça para colocar tudo dentro da boca, o pau dele ficou todo babado.

Continua depois da publicidade

Chegando no motel, saímos do carro e quando ele abaixou a lona começamos a nos pegar no capu do carro, ele tirou minha blusa e meu sutiã e começou a sugar meus seios e me beijar loucamente, ficamos horas nesses amasso, aqueles beijos ardentes no pescoço, estávamos no ponto, loucos querendo um ao outro, entramos no quarto e fomos para o banheiro tomar um banho, enquanto a agua caia em nossos corpos nos beijávamos com muito desejo, pode parecer clichê mas eu adoro ser a namorada safadinha, sexo é muito mais gostoso com beijos e caricias.

Fomos para a cama e o safado caiu de boca na minha xotinha, que boca quente, o bruno chupava uma xana como ninguém, fiquei louca, foi quando ele subiu e começou a bombar na minha buceta no mamãe e papai, ele vinha e me beijava e metia devagar, depois bombava forte, depois devagar e nessa eu não aguentei gozei no pau dele, mas eu gozei muito gostoso, mas eu ainda queria mais, queria sair dali fudida, como uma vadia, ele deixou e eu sentei na pica dele, eu judiei daquele safado, eu cavalgava em cima dele e depois subia um pouquinho pra buceta ficar só na cabeça do pau dele, depois colocava tudo e sentada como uma louca, depois subia e ficava brincando com a cabeça do pau dele, só colocava ela dentro, quando eu coloquei tudo e voltei a cavalgar ele segurou minha bunda com as mãos e soltou um gemido alto, olha que safado, tinha gozado na minha bucetinha, enchendo ela de leitinho quente, quando sai de cima do pau e deitei na cama ele ficou olhando a porra dele escorrendo da minha buceta, como se fosse um troféu.

Fomos tomar banho e para minha surpresa ele ficou excitado novamente, ainda molhados ela me levou de volta para a cama e me colocou de 4, com o rabo bem empinado e ai sim, ai eu senti toda aquela rola entrando, nossa ele bombava sem dó eu senti tudo aquilo entrando e gemia como uma cadela, a minha xota escorria a porra dele ainda, ele colocou um dedinho no meu cuzinho e continuou metendo na minha xota, me batendo e como sou branquinha minha raba estava com as marcas das palmadas, ele ficou encantado pois tenho uma tatuagem de cerejinha no bumbum, metia me chamando de puta, uma hora ele tirou o dedinho do cu e me pegou pelo pescoço me sufocando e batendo na minha bunda.

Até que ele colocou meu rosto na cama de forma que a minha bunda ficasse bem empinada e depois de mais algumas bombadas (eu adoro homem que geme também) ele gozou, bem em cima da minha cerejinha, puxando meus cabelos e me trazendo para perto da boca dele ele me beijou apertando os bicos dos meus peitos, eu fiquei apaixonada pelo jeito que ele me chamava de puta.
Depois fomos embora com a recordação de que…em uma sala de bate papo pode rolar qualquer coisa….

Beijinhos da Karen
[email protected]

6215 views

Contos relacionados

Quarentena Covid19 – Letícia

Quarentena Covid19 – Letícia É amigos. A situação está muito difícil! Esse vírus veio para colocar o mundo em pânico, deixando todos em isolamento dentro de casa e fazendo milhares de...

LER CONTO

Primeira vez que peguei em um pau.

Olá. Eu sou a Thay, atualmente eu tenho 25 anos e este relato que vou compartilhar com vocês, aconteceu quanto eu tinha meus 17 anos. Desde novinha sempre fui muito curiosa em relação a sexo,...

LER CONTO

Era pra ser apenas um churrasco

Tudo se iniciou em dia comum meu nome é Don Juan tenho 1,78 corpos definindo eu acho gosto dele recém-chegado na em uma nova cidade  comecei logo a trabalhar e foi nesse trabalho que conheci um...

LER CONTO

Fui o Presente para a amiga da amiga da acdemia

Olá!! Meus amigos e amigas de contos estou de volta para contar mais uma história minha, eu escrevi aqui no site o conto da colega da academia, então resolvi voltar para contar mais uma historia...

LER CONTO

Come a irmã do meu amigo

Era uma tarde de domingo quando eu fui ate a casa do meu amigo, pois tinha marcado de trabalhar na casa dele. Chegando la ele ainda não tinha chegado e esposa dele disse q eu poderia esperar na sala....

LER CONTO

Transando com a prima da minha esposa – Parte 3

Após aquele sexo delicioso com a prima da minha esposa , que relatei na 2a parte , Daiane foi ao banheiro lavar o rosto, eu fui na cozinha pegar minhas roupas. Ajudamos o primo a chegar até a...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 2 + 3 = ?

Se você gosta de ler contos eróticos o contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.

© 2020 - Contos adultos