website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos de fetiche » Entreguei minha filha para engolir porra do meu chefe

Entreguei minha filha para engolir porra do meu chefe

Publicado em janeiro 24, 2023 por Roberto Bahl

Esse é um versão ampliada de um conto que já rola a tempos na internet “Negociei minha filha com meu chefe.”

Olá meu nome é Mauro e vou contar a vocês a mistura de tesão e humilhação que tenho passado nas últimas semanas e que não tem data para terminar. Tenho 42 anos e sempre fui um voyeur, mas do que comer adoro ver as gostosas serem fodidas de preferência por caras garanhões e sem nenhum escrúpulo. Essa deve ter sido uma das razões de minha esposa Andrea ter me colocado chifre e termos nos separado. Mas o melhor de tudo foi que tivemos uma filha, Poliana, que enquanto estávamos juntos criamos com muita dedicação e carinho. Mas o detalhe é que ela sempre foi muito bonita desde nova, loirinha de olhos verdes que virou uma tremenda gostosa, e completou 18 anos a pouco tempo e optou por vir morar comigo. Novinha mas muito precoce, menina com corpo de mulher, cintura de violão, peitos grandes e bicos duros que sempre ficam marcados nas camisetas nada decentes que ela usa, e uma bunda, que bunda meus amigos! E o melhor de tudo eu via pelo jeitinho dela, sempre muito doce e conversadeira que ela ia virar brinquedo de macho fácil (com certeza os mais cafajestes e fodedores), para um voyeur doentio como eu só de imaginar aquele rostinho lindo e angelical com um caralho grande e grosso na boquinha eu já enchia a cueca. Óbvio que eu sabia que tinha responsabilidades para com ela mas o lado voyeur e canalha sempre vencia, e pelo jeito dela, novinha gostosa com jeito de ser fácil de comer sabia que satisfazer os desejos delas e os meus não seria difícil, e o melhor de tudo, eu já tinha na mão a situação perfeita……..

 

Trabalho em um escritório de advocacia e o dono do escritório, Marcelo, já na faixa dos 65 anos entregou o controle do mesmo para seu filho Andrei, um cara muito bem apessoado e bem sucedido na faixa dos 30 anos. O Andrei é um macho alfa super arrogante que se vale de sua posição e grana para conquistar e foder gostosa depois de gostosa. Nunca me dei realmente bem com ele (o que só apimentaria tudo o que aconteceria na sequência), é um cara bem de grana, novo, boa pinta e caralhudo (mesmo eu não conseguia não notar o volume na calça do cara). O canalha sempre fazia questão de se gabar e contar os detalhes mais humilhantes das trepadas com as gostosas que entram na vara dele, e as estórias nunca foram desmentidas, algumas inclusive pelas conversas que rolam no escritório foram confirmadas, pelo menos duas estagiárias super gostosas na faixa dos 19, 20 anos foram fodidas por ele (o Andrei fez questão de contar em um happy hour com os outros caras do escritório). Como ainda me restava um pouco de escrúpulos fiz de tudo para a Poli não conhecer o cara, mas pensava lá no fundo “se tiver que acontecer……”

Um dia o inevitável aconteceu. Estava no escritório e a Poliana passou lá sem avisar para ver algum assunto comigo, veio vestida com uma camiseta que realçava os peitos gostosos marcada pelos biquinhos durinhos e uma calça jeans apertada. Entrou já rebolando aquela bunda gostosa e perfeita  Estava conversando com ela quando o Andrei já veio se apresentar :“É sua filha Mauro ? Como ela é linda”. Já deu um beijinho na Poli e começou a conversar animadamente com ela, que obviamente era só sorrisos. Nisso o canalha sacana me chama a atenção em público (na frente da minha filha) e fala que tenho que consertar uma besteira que fiz,  ainda disse “vá resolver o problema Mauro, fico fazendo companhia para a Poli”. Eu vou para a outra sala e vejo o Andrei conversando com a Poli falando baixinho no ouvido dela e já pegando no braço dela, ela já como esperado se derretendo pelo canalha.  O cara era fodido na linguagem corporal, estava com o volume do caralho explodindo na calça, percebi que a Poli tentando disfarçar mas não tirava os olhos do pau do cara e sempre sorrindo e olhando docemente para o futuro dono dela.  Fiquei mexendo em uns papéis na outra sala e fazendo de conta que não estava vendo, vi que ele já tinha pegado os contatos dela de facebook e instagram e do whats da loirinha gostosa. Na volta rolou um papo qualquer, o cara fez questão de me cobrar na frente da minha filha se tinha resolvido o problema e a Poli se despediu de mim com um beijinho e o Andrei deu um beijinho e pegou na cintura dela, assim que ela saiu ele olhou para mim e falou “não sabia que você tinha uma filha”, já senti um frio na espinha,  o Andrei  é um  conquistar nato de gostosas e como eu temia teria a Poli aos seus pés, já fui tendo certeza do tamanho da humilhação. Ao mesmo tempo era tudo o que o corno de filha queria, ver a sua doce filha sendo fodida sem dó por um garanhão colecionador de ninfetas. A noite no jantar ela comentou que eu tinha um chefe legal e tentei não estender muito o assunto. Nos dias seguintes eles começaram a trocar conversas no whats e peguei uma conversa dela com uma amiga “ele é bem lindo, a gente já está combinando de sair, só quero ver como vou lidar com o meu pai”,  a amiga dela só sorria e a Poli ainda disse “o Andrei disse que sabe como dar uma jeito”, ainda vi a  Poli dar uma suspiro e falar “ele é muito gostosão, deve fazer bem gostoso”, a amiga dela deu uma risadinha e disse “se cuide, não vá engravidar”.

Agora eu só precisava fingir que estava puto com a situação (em parte sim, mas não iria perder a chance de ver a Poli ser sodomizada). Passados alguns dias, o Andrei me chamou na sala dele e entre assuntos de trabalho começou a elogiar a beleza da Poli e obviamente eu caí no jogo me fazendo meio que indignado até finalmente ele abriu o jogo: “Mauro, sua filha é uma tremenda de uma ninfeta gostosa”. Falei que conhecia minha filha e ela não cederia as investidas dele (mesmo sabendo que ele já estava dando em cima dela via whats), e o comedor mandou essa “ela já é adulta Mauro, novinha e gostosa, que tal deixarmos ela decidir ?” Perguntei o que ele tinha em mente e ele disse “eu dobro o teu salário de agora em diante mas vou poder dar em cima da tua filha e em momento algum você vai intervir. Se ela não quiser tudo bem, você recebe o salário dobrado do mesmo jeito, mas como tenho certeza que ela não vai resistir vou foder ela quantas vezes quiser e de todas as formas que eu quiser”, dizia com um sorriso perverso. Me fiz de ofendido mas gostei da estória do dinheiro extra, e sentia um tesão enorme de saber que a minha doce e meiga filha iria levar vara e acabar de joelhos engolindo a porra do Andrei, um cara que vivia me humilhando. Apertamos as mãos e ele ainda falou “toda vez que eu comer ela vou provar para você vai receber vídeos e fotos.”

Passou o primeiro mês e meu salário dobrou, ficava espiando a Poli tentando não dar muito na cara, mas não escondia a tensão, ela mantinha a rotina normal de faculdade e de sair com as amigas, quando uma sexta a tarde ela passou do nada no escritório toda maquiada e gostosa pedindo carona para ir no cinema. O Andrei na frente de todo mundo falou que eu tinha que ficar trabalhando até mais tarde e que daria carona para ela , sem problemas, enquanto eu ficava trabalhando. Fingindo não ter opção falei que tudo bem. Cheguei em casa mais tarde e ela mandou uma mensagem com uma desculpa esfarrapada para estar atrasada, quando chegou dava para perceber que ela estava sem maquiagem, tinha lavado o rosto, a franja dela estava meio bagunçada apesar de ela ter tentado arrumar, já imaginava o que o Andrei fodedor tinha feito naquela carinha linda dela.

Instantes depois chega um whats do Andrei, minhas pernas tremeram, quando li a mensagem dizia:

—Como eu disse ia ser fácil, veja por si mesmo e é só o começo. Vinha em anexo vídeo e fotos, uma mais humilhante que a outra. o canalha de algum jeito escondeu um celular e gravou o final da foda, a Poli, linda, doce e meiga de joelhos, aos pés dele com o caralho dele na boca, e a boquinha borbulhando de porra que escorria pelos cantos da boca e pelo queixo dela, engolindo porra e não deixando de mamar no pau do filho da puta que tinha uma expressão de triunfo na cara.

 

Como havia dado minha palavra de deixar rolar, tive que ficar ouvindo os comentários na empresa com o Andrei sempre me olhando com um sorriso no canto da boca. Duas semanas depois recebo outro whats dizendo “ela é uma delicia e não se preocupe ela não vai engravidar, não uso camisinha, fodo ela no pêlo, mas sempre gozo na boca. Ela tem engolido muita porra, mas é jovem e precisa de proteína. Logo logo vou comer a bunda dela!! Acho que não preciso te provar mais nada né ?” Passou a ser corriqueiro a Poli sempre estar fora de casa e o Andrei na mesma hora fora do escritório, eu não parava de ver aquele vídeo do whats e encher a cueca.

Até que algumas semanas depois chegou outro whats com outro vídeo, dessa vez do Andrei socando a vara no cuzinho da Poli como um bate estaca, aquele caralhão grande e grosso entrando lindamente dentro daquela bunda redonda e perfeita enquanto a Poli gemia e gritava e tudo se encerrando da forma mais humilhante possível, a Poli colocada de joelhos, aos pés do gostosão, mamando naquele caralhão, babando tanto no pau do cara que a baba não parava de escorrer do queixo dela, até levar vários jatos de porra naquela boquinha linda, a putinha de franjinha loira e olhos verdes se esforçava em engolir tudo o que podia, mas mesmo assim ficava uma cascata de porra escorrendo da boca e do queixo dela e que parava nos peitos gostosos dela que estavam com os biquinhos durinhos, a loirinha submissa ficou um tempão ajoelhada mamando no caralhão do Andrei, ele ainda fez questão de pegar o celular e filmar a Poli de joelhos com o rostinho lindo todo branquinho. O vídeo não terminava, o Andrei voltou a ficar de caralho duro e começou a dar com o pau na cara da Poli, ela com a carinha ainda cheia de porra começa a chupar de novo, a baba do boquete se misturava com a porra e formava uma baba grossa, ela fazia bolhas de porra e baba enquanto uma boa parte ainda escorria do queixo dela até o Andrei gozar dessa vez direto na garganta dela. Depois de engolir porra como uma boa menina o Andrei falou que queria passar o fim de semana com ela e a putinha concordava com ele ainda com o caralho na boca, totalmente submissa. Enquanto isso me matava de tocar punheta sabendo que tinha entregado minha filha apenas para ela ser mais um troféu na galeria de conquistas do gostosão, sabendo que ele iria arregaçar ela até enjoar, cuspir e jogar fora.

Leia outros Contos de fetiche bem excitantes abaixo:

Meu primeiro menage

OS PÉS DA MINHA MULHER FORAM CHICOTEADOS POR AMIGO NOSSO

36385 views

Contos Eróticos relacionados

Segundo Fetiche do Matheus – Chamando um amigo

Matheus tem 26 anos, alguns anos mais velho que eu, o que particularmente adoro, garotos mais velhos sempre chamaram a minha atenção. Alô! - Coloquei no viva-voz! Tô sozinho… tu tá de boa? ...

LER CONTO

Sexo na praia deserta

Sexo na praia deserta Aconteceu a cinco anos atrás Eu adoro uma pescaria ,e tem um lugar na área do pescador bem afastada da multidão Já era fim de temporada como de costume eu e minha...

LER CONTO

Comi minha tia Safada

Tia safada Nesse conto vou descrever como eu consegui comer minha tia, tudo começou quando eu um menino de 20 anos entrei de férias e fui passar uns dias na casa da minha tia, minha tia é uma...

LER CONTO

Freira novinha na putaria

Freira novinha na putaria

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Castigando Aluna Virgem

Castigando Aluna Virgem

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Primeira dupla penetração da filhinha

Primeira dupla penetração da filhinha

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Dia que o instrutor da auto escola me deu aula extra

Era pra ser só mais um dia comum, mas eu estava em êxtase pois seria minha primeira aula prática de carro, já estava me vendo indo para os lugares sem precisar pedir a ninguém. Deixa eu me...

LER CONTO

Introdução ao Exibicionismo

Introdução ao Exibicionismo Me chamo Shirley quando iniciei está pratica tinha 14 anos, sou morena clara, tipo mignon, pernas torneadas, cabelos lisos e longos até próximo a minha bunda,...

LER CONTO

2 - Comentário(s)

  • Luis 27/01/2023 02:47

    Tenho muito orgulho da beleza da minha filha e do sucesso dela com os homens. Mas ser humilhado não tá com nada!

  • Fdp 24/01/2023 22:43

    Cara, tu é doente. Eu não aguentaria essa humilhação do chefe. Pegaria os vídeos, meteria um processo por assédio moral na filho da puta, a guria ia ficar exposta e entender as consequências dos atos. Poria ela pra voltar a morar com a mãe. Tu pode ter gostado mas se fosse minha filha e um FDP desses fazendo isso comigo ele já tava enterrado.

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 1 + 4 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2023 - Contos adultos