website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos de incesto » DEPOIS QUE MEU PAI ME FLAGROU SEMINUA.

DEPOIS QUE MEU PAI ME FLAGROU SEMINUA.

Publicado em janeiro 16, 2024 por ANGELICA

Com a separação dos meus pais, devido minha mãe se mudar pra outro Estado com seu novo marido; ex-sócio do meu pai, e nitidamente não querer minha presença com eles, acabei ficando com meu pai. Meu pai depois da separação passou a ser mulherengo e sempre estava de namorada nova, e quando ele chegava em casa com alguma delas confesso que ficava com muito ciúme. Muitas vezes ele avisava que ia dormir fora de casa e eu ficava imaginando-o na cama transando com alguma namoradinha. Comigo ele era bastante atencioso e preocupado em não me faltar nada. Como não tínhamos empregada, com meus 17 anos cuidava da casa… Almoço e janta íamos em um restaurante que ficava ao lado da nossa casa dentro de um condomínio…

O máximo que fazíamos em casa era o café da manhã e algum lanche aleatoriamente.  Muitas vezes com meu pai saindo pra trabalhar, costumava ficar peladinha e ir até o quarto dele ficar deitada por alguns minutos imaginando-o me vendo nua… Era uma tara que eu tinha, pois achava meu pai um homem bastante atraente. Um dia após arrumar meu quarto seminua da cintura pra baixo, resolvi arrumar o quarto do meu pai que tinha acabado de sair pra trabalhar. Estava ajeitando o lençol na cama quando ouvi um barulho atrás de mim. Assustada olhei pra trás vendo meu pai entrando no quarto. Pra ele não me ver de frente fiquei parada sabendo que ele estava olhando pra minha bunda.

– Pai??????…

– Calma Janete… Não precisa ficar assustada!…

Eu tentando esconder minha bunda colocando minhas duas mãos nas minhas nádegas, tentando controlar minhas pernas que tremiam.

– É que eu ia tomar banho depois!…

Ele me abraçando por trás e me dando um beijo no rosto.

– Tudo bem… Mas pode terminar de arrumar a cama, só voltei pra pegar alguns documentos.

 

– Mas tô pelada pai!…

– E qual o problema? Não precisa ter vergonha de mim!…

Ele me largou pra ir até o armário pegar os documentos me deixando ali paralisada sem saber o que fazer. Mas quando ele me olhou de frente tirei as mãos de trás pra colocar sobre minha xoxota. Estranhamente eu poderia sair do quarto, mas por algum motivo não conseguia dar nenhum passo. Ele pegando os documentos sentou na cama me puxando me fazendo sentar do seu lado.

– Mas pai?????

Ele me dando mais um beijo no rosto.

– Te amo muito, tá bom?

– Também te amo pai!…

– Quer que te ajude a estender o lençol na cama?

Comecei a pensar, como sempre foi minha tara meu pai me ver pelada e resolvi tirar a mão de sobre minha xoxota, e mesmo um pouco nervosa.

– Não precisa pai, termino sozinha!…

Ele levantou e ficando na minha frente me puxou pra ficar em pé me pedindo um abraço. Quando o abracei, ele me puxou forte entre seus braços e desceu a mão até minha bunda fazendo um carinho bem levemente.

– Você está ficando uma menina muito bonita!…

Me deu mais um beijo e um leve tapinha na bunda saindo em seguida do quarto… Resolvi terminar de arrumar a cama sem me preocupar se ele ia voltar ou não; mas não voltou. Voltei pro meu quarto e deitei na cama ainda seminua tocando na minha xoxota com os dedos sentindo um prazer tão grande, ficando molhadinha. Depois desse dia parei de ficar andando pelada pela casa, mas ficava no meu quarto com a porta semiaberta só de calcinha e blusa. Um dia ele entrou no meu quarto me pegando só de calcinha e camiseta curta, e sentando do meu lado alisou minha coxa dizendo que tinha trago uma pizza. Quando disse que ia me vestir.

– Pode ficar assim filha… Não tem problema nenhum!…

Resolvi seguir seu conselho e acabei indo pra cozinha, meio preocupada com minha camiseta, que de tão curta deixava minha barriga toda de fora e apertada deixava meus seios bastante destacados pois estava sem sutiã. Sentados comendo notava que ele olhava pros meus peitos que estavam com os bicos ouriçados. Fui sentindo prazer de ser espiada que após terminarmos fui pra pia lavar os pratos e copos que usamos. Ele veio por trás me abraçando colocando uma das mãos na minha barriga e nitidamente encostando seu corpo em mim que senti algo diferente encostando na minha bunda. Mesmo sabendo que ele era meu pai, meus pensamentos era termos mais intimidade um com o outro. Com isso arrebitei a bundinha roçando e sentindo melhor aquela coisa dura na minha bunda. Ele subiu um pouco a mão na minha barriga que senti encostando na base do meu peito. Achei até que ele ia botar a mão no meu peito, mas me deu mais um beijo e saiu rapidamente da cozinha… Fiquei um pouco decepcionada, mas assim que terminei de lavar tudo caminhei até seu quarto e percebendo que a porta não estava trancada empurrei vendo meu pai deitado na cama desesperado tentando colocar seu pinto que devia estar duro pra dentro da bermuda. Fingi que não tinha percebido, e como a TV estava ligada subi na cama me deitando do seu lado.

– Já começou a novela?

– Ainda não, está passando o jornal ainda.

– Posso assistir aqui com você?

– Pode ué… Só vou tomar um banho rápido, ok?

Quarto suíte, ele foi pro banheiro, e talvez propositalmente deixou a porta semiaberta. Ouvindo o barulho do chuveiro ligado desci da cama e novamente empurrei a porta do banheiro vendo a silhueta do meu pai pelado pelo vidro fosco do box… Dava pra perceber que ele continuava de pau duro. Ele sabendo que eu tinha entrado no banheiro continuou conversando comigo normalmente… Ele de lado, pela sua silhueta ficava olhando a sombra do seu pinto… Minutos depois.

– Agora sai Janete, preciso me enxugar!…

– Pode sair pai, não tem problema não!…

– Tem sim… Você não pode ver seu pai pelado.

– Não vou contar pra ninguém não!…

– Você promete?

– Prometo!…

De repente ele abriu a porta do box peladão, pegando a toalha e começando a se enxugar fazendo com seus movimentos ficar balançando seu pinto duro para um lado e para o outro. De repente ele parou e sorrindo.

– Algum problema Janete?

– Não pai… Tá tudo bem!…

Ele saiu do banheiro pelado pro quarto, e quando o vi indo até o armário provavelmente pra pegar alguma roupa. Subi na cama.

– Por que não fica um pouco assim?

– Pelado?

– É pai!…

Ele sentou na cama e veio deitando e me abraçando pra me dar um beijo no rosto.

– Tá gostando de ver seu pai pelado?

– Estou sim!…

Ele segurou minha calcinha.

– Então você também vai ter que ficar peladinha!

– Com você eu fico!…

Ele rapidamente tirou minha calcinha, e me fazendo sentar na cama tirou a camiseta me deixando completamente nua. Me fez deitar pra começar a chupar meus peitinhos e em seguida beijar minha boca. Ele vendo meu espanto.

– Está com medo?

– Não, é que nunca tinha imaginado você me beijando assim!

– E a gente pelado, já?

– Já sim!…

– Quer mais beijos?

– Sim, quero!…

Depois de me beijar muito na boca.

– Você nunca vai poder contar pra ninguém, combinado?

– Claro né pai…

Chupou mais um pouco meus peitinhos pra em seguida ir pro meio das minhas pernas e começar a chupar minha pepeka… Em menos de dois minutos tive um delicioso orgasmo sentindo a língua do meu pai na minha bucetinha. Ele foi até o banheiro, e voltando sentou do meu lado levando a mão na minha xoxota enfiando um dedo e mexendo um pouco sempre olhando pro meu rosto. Mas quando ele enfiou mais um dedo.

– Uuuuiiiii! Uuuuiiiiii! Devagar pai!…

Mexendo com os dois dedos, sabia que ele tinha descoberto que eu já não era mais virgem. Só tinha transado com o meu primeiro namorado apenas uma vez, e até eu tinha dúvidas se ele tinha tirado minha virgindade.

– Quer colocar ele em mim?…

– Você quer?

– Muito pai!…

Pediu pra ficar de quatro sobre a cama e esfregando seu pinto na minha xoxota parou e começou a empurrar.

– Aaaaahhhh! Aaaaahhhhh! Huuuummmmmmm! Hhuuummmmm!!!!

– Oooooh  filha! Oooohhhhhhh!…

– Vai pai! Que deliiiiiiciia! Vai! Vai! Vaaaiiiii!!!!!…

Assim que tive meu segundo orgasmo ele rapidamente tirou seu pinto pra ficar esfregando nas minhas nádegas lambuzando-as com seu esperma. Foi minha vez de correr pro banheiro e voltar pra cama toda feliz da vida. Mais beijos na boca e ficamos um bom tempo abraçadinhos como dois namorados assistindo TV, com ele de vez em quando me beijando e apalpando meus peitinhos. Quando notei que seu pinto começou a se mexer sozinho, levei a mão e comecei a brincar com ele, sentindo ficando duro na minha mão.

– Quer de novo, pai?

Ele foi me fazendo deitar de costas indo pro meio das minhas pernas. Ele apoiado nos dois braços comigo no meio, me pediu pra eu mesma colocar seu pau na minha buceta. Segurei aquela coisa dura e levei até achar a entrada.

– Vai pai, empurra! Empurra! Aaaaaahhhh! Aaaaahhhh!

Só depois que ele enfiou tudo, deitou sobre meu corpo e beijando minha boca começou a me foder deslisando seu pau pra cima e pra baixo. Tive meu terceiro orgasmo, e ele tirando da minha buceta começou a gozar sobre meu corpo. No dia seguinte, ele me ligou do celular.

– Estou chegando filha!…

– Quer que eu faça alguma coisa pra você?

– Quero que fique peladinha na minha cama me esperando!

– Tá bom seu safado! Kkkkkk…

Ele entrou no quarto e rapidamente tirou toda a roupa, e com o pau duro veio pra cima de mim me beijando, mamando nos meus peitinhos, dando algumas lambidas na minha buceta e em seguida colocou uma camisinha no pinto, enfiando tudo e socando feito um alucinado.

– Aaaaah! Aaaah!…

Sendo fodida pelo meu próprio pai era a coisa mais deliciosa que poderia existir em relação a sexo. Depois que tive dois orgasmos, ele parou com seu pau todo enfiado na minha buceta e começou a uivar e dizer.

– Ooooohhhh filha! Oooohhhhh! Vouuuuuu goooooozarrrrr!!!!!…

Ele continuou tendo suas namoradinhas e eu também acabei arrumando um namorado. Mesmo estando noiva ainda vou pra cama com meu pai, onde ficando cada fez mais safadinha já chupa seu pau e deixou ele enfiar na minha bunda… AAAADOOOOORO!

Leia outros Contos de incesto bem excitantes abaixo:

Ciúmes de papai

O Segredo Entre Eles

45075 views

Contos Eróticos relacionados

Sou a neta preferida do vovô História Real

Eu e minhas duas irmãs disputando para ser quem era a melhor neta Real Olá, me chamo Laura, tenho 18 anos, sou magra, carinha de mais nova, 1.55, cabelo liso , seios pequenos para médios olhos...

LER CONTO

As lições de Léa

Quase uma hora depois, Lea está em sua suíte, tentando tirar a calça cigarrette, quando ela nota que a porta se abre levemente. Tentando não perceber que é Ivo, filho de seu enteado Ivan. Lea...

LER CONTO

MEU IRMÃO ESTAVA VIUVO…

Me chamo Zenaide, estou com 26 anos; e viciada em navegar pela internet resolvi escrever este conto. Com 22 anos estava noiva e achando que em poucos meses ia me casar com o homem dos meus sonhos,...

LER CONTO

Anal Com Minha Enteada

Anal Com Minha Enteada

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Gozando No Cu Da Filha De 18 aninhos

Gozando No Cu Da Filha De 18 aninhos

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Arrombando A Sobrinha Virgem

Arrombando A Sobrinha Virgem

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Minha filha é uma gostosa

Espero que não me julguem mal, mas eu transo com minha filha, e a história que vou contar é sobre como tudo começou. Meu nome é Alberto (nome fictício), hoje tenho 42 anos, me casei muito...

LER CONTO

Enrabando Minha Prima Novinha

Ola a todos venho compartilhar com voçês o que aconteceu comigo e minha prima. Me chamo M.... E minha prima chama S..... Eu tenho 30 anos e minha prima tem 15 anos, moro com meus pais minha prima...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 1 + 3 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2024 - Contos adultos