website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos eróticos de corno » CORNO SATISFEITO, ESPOSA FELIZ

CORNO SATISFEITO, ESPOSA FELIZ

Publicado em maio 26, 2024 por Ademir

CORNO SATISFEITO, ESPOSA FELIZ

Eu sempre tive vontade de ver minha mulher na cama com outro homem ver ela nuazinha gemendo de prazer com um homem estranho em cima e dentro dela metendo gostoso na sua deliciosa boceta comigo assistindo cheio de tesão de ver minha linda esposa sendo comida por outro macho é fantástico e após estar casado já a mais de um ano, nosso relacionamento na cama era ótimo mas para apimentar mais a relação, convenci a minha mulher a fingir estar trepando com outro homem me traindo durante nossas trepadas, minha esposa é bonita ainda, mas na época a 20 anos atrás era ainda mais linda e mantinha um corpo escultural, e extremamente gostosa, morena de 25 anos com um corpo bem cuidado devido a academia e os regimes, coxas grossas e lisinhas e uma bunda firme e maravilhosa, a bocetinha era muito especial, bem desenhada, carnuda e sempre depilada, uma delicia de boceta, com a ponta do grelinho aparecendo entre os lábios carnudos da boceta, a bunda era algo assim muito especial, firme e empinada devido aos exercios constantes, com um cuzinho muito apertado, era simplesmente um tesão de mulher em todos os sentidos

A gente transava quase todos os dias e a brincadeira de fingir que eu era corno estava ficando cada vez mais gostosa, ela gemia com meu pau enterrado dela e me chamava por outro nome qualquer, pedindo mais pica dizendo que o marido era corno e a sua boceta e o cuzinho era dele, eu adorava a situação e tinha orgasmos deliciosos com ela, ela então se acabava nos gozos múltiplos até ficar exausta largada na cama.

Nossas brincadeiras de me fazer de corno de mentirinha foi ficando mais séria e interessante até que eu perguntei a ela se não queria tornar aquilo uma realidade, trepar com outro homem na minha frente com ou sem minha participação, ela a princípio ficou muito brava e disse que não era puta e coisas assim, ficou sem falar comigo por algumas horas , mas com jeito e muito carinho fui convencendo ela a aceitar a brincadeira.

Até que um dia eu estava dentro dela metendo gostoso no seu quente e delicioso cú e novamente propus que ela desse para outro homem na minha presença e ela no clima de tesão do momento topou dizendo que ia dar para outro homem até se acabar para me fazer feliz mas depois de passar os espasmos do gozo ficou meio em duvida mas eu insisti que seria bom para o nosso relacionamento e coisas do gênero ela depois de pensar bem para aceitar, fez algumas exigências, tipo, tinha de ser um homem negro, jovem de no máximo 30 anos, bonito, musculoso e com o pau maior que o meu e olha que tenho 17 ctms de pinto grosso, e eu teria de estar presente e participar da transa, aceitei e durante as próximas semanas passei a procurar alguém com aquelas características , o problema e que não podia ser ninguém do nosso meio do relacionamento pois não ficaria bem nem para mim e pior para minha esposa, tinha de ser um completo desconhecido e de preferência longe de onde nos morávamos, resolvi procurar do outro lado da cidade, eu moro em Osasco na grande São Paulo e comecei a procurar nos bares de Pinheiros e redondezas pois na área existem muitos bares de boa qualidade frequentado por pessoas bonitas e classe média para alta, acabei dando sorte, estava em um bar muito chique em Pinheiros, cheio de belas mulheres e homens jovens e bonitos.

Vendo algumas meninas dançando seminuas no pequeno palco e percebi um homem negro, simpático e muito bem apessoado que batia com as características exigidas por minha esposa, era alto, musculoso, aparentava ter 23 a 27 anos e parecia muito interessado nas meninas, pude ver que o volume em sua calça denunciava o tamanho da pica e o tesão que estava sentindo em ver as meninas quase nuas se exibindo ali no palco, me aproximei disfarçadamente e comecei a comentar com ele sobre os dotes das meninas e ele correspondeu entrando na conversa todo entusiasmado elogiando as deliciosas garotas que dançavam se mostrando para os homens, depois de algum tempo, convidei ele para uma bebida no balcão e com muito tato expliquei ao cara sobre o acordo que tinha feito com minha esposa.

Ele pareceu meio surpreso a princípio, porém ficou muito interessado quanto eu disse a ele que a minha esposa ela muito mais bonita e gostosa do que aquelas meninas que dançavam ali, expliquei a ele sobre nossa tara de ter um homem participando de uma seção de sexo entre nós e convidei ele para um encontro na próxima semana em um restaurante próximo dali onde iria apresentar minha esposa a ele e se ela o aprovasse, após o jantar iríamos para um motel onde ele poderia fazer o que quisesse com minha esposa e que a única exigência era que eu estivesse presente durante a transa ,ele aceitou e ficamos acertados,

 

Voltei para casa e comentei com minha esposa sobre o que havia acontecido e ela ficou meio preocupada, perguntando se eu queria realmente levar aquilo até o fim, se eu aguentaria ver ela transando com outro homem sem me incomodar ou ficar com ciúmes, eu fiquei meio em duvida e com certeza iria sentir ciúmes sim mas o tesão falou mais alto e confirmei, então no dia do encontro, pedi a ela que parecesse o mais sensual possível e ela se preparou de maneira a ficar bem gostosa, escolheu um belo conjunto de calcinhas , sutiã e meias pretas com cinta liga, ficou uma delicia parecendo uma putinha de luxo vestida assim, a calcinha mal cobria sua maravilhosa boceta e atrás sumia entre as nádegas carnudas e morenas de tão pequena que era, arrematou tudo vestindo um leve vestido branco curtinho que realçava seus dotes, ela com certeza ia parar o transito com toda aquela sensualidade.

Terminou a maquiagem e saímos para encontrar o macho que provavelmente iria comer a minha deliciosa esposa naquela noite, fomos de carro até o restaurante acertado e logo ao entrar já o avistei sentado a uma mesa, ele me viu e levantou-se fazendo um sinal com a mão, nos aproximamos dele e vi que minha esposa estava admirada e sorrindo , com os olhos brilhantes, sinal que havia aprovado o homem que estava muito bem vestido de maneira informal mas muito elegante em um braiser cinza, parecia ainda mais simpático do que a ultima vez que o vi; apresentei minha esposa e ele educadamente a beijou de leve na face, comentando que ela estava linda, deixando ela corada, sentamos a mesa e durante o jantar regado a um delicioso vinho a minha esposa se soltou um pouco e o papo rolou fácil entre nos, os olhos do macho brilhavam de admiração, ele parecia não acreditar que estava preste a comer aquela linda mulher com o consentimento do marido, ficamos no restaurante por aproximadamente 1,30 hs e eu já ansioso propus que seguimos para o motel.

Ele fez questão de pagar a conta e fomos para nossos carros, acertei com ele de irmos os 3 no seu carro e depois ele nos traria para o estacionamento do restaurante para pegar meu carro e assim fizemos. Eu já havia reservado uma suíte em um motel de luxo junto a marginal e estava bem equipado com 3 câmeras filmadoras para gravar todos os lances da trepada, entramos e fomos direto para o quarto, minha esposa estava encabulada e meio envergonhada ainda mas pedi outra garrafa de vinho para descontrair mais um pouco, sentamos na cama e continuamos a conversar sem que ninguém tomasse a iniciativa, tomando vinho e sentindo que o tesão estava aumentando mais e mais, minha esposa já estava mais solta e desinibida e o rapaz afogueado tirou a camisa alegando calor, ela olhava os seus músculos salientes e aquela pele negra brilhante, mordendo os lábios com os olhos brilhando de desejo, e eu aproveitei para posicionar minhas 3 filmadoras em pontos estratégicos para poder filmar todos os lances da trepada que prometia ser muito boa, o rapaz já mais desinibido nu da cintura para cima se aproximou dela e a abraçou pelos ombros, ela ainda meio temerosa se encolheu toda e eu a incentivei a ir em frente, vamos meu bem tire o vestido, o rapaz já estava bastante excitado, dava para perceber o volume sob sua calça, o pinto já estava extremamente duro, ele ajudou ela a se levantar e por trás dela começou a manipular o zíper do seu vestido, desceu o zíper até a cintura e a abraçou por trás, beijando seu pescoço, ela gemeu e deitou a cabeça para trás, o rapaz empurrou as alças do seu vestido pelo ombros, que deslizou pelo delicioso e excitado corpo caindo ao chão, ela pareceu esplêndida e maravilhosa em sua lingerie preta, estava deliciosa demais, o rapaz se afastou um pouco e admirou o seu corpo, estava sem fôlego, era linda, linda demais ele comentou, e novamente a agarrou se esfregando nela, amassando seu seios e beijando sua boca, eu estava super excitado, com o pau doendo de tão dura de ver minha linda esposa nos braços de outro homem, ele abriu seu sutiã e continuou se esfregando em sua bunda enquanto amassava seus seios durinhos e com os bicos salientes devido as carias do macho, ele virou ela de frente para ele e mamou seus seios durinhos, revesando entre um e outro, ela gemeu e me olhou como a perguntar se era isso que eu queria mesmo, eu balancei a cabeça incentivando, e concordando, ela fechou os olhos e se entregou a volúpia do momento.

O rapaz com a boca pendurada em seus seios, desceu as calças e cueca liberando o enorme pinto preto duríssimo tirou a boca do seu seio e a abraçou esfregando o enorme falo nela, ele a levou para a cama e beijou sua boca, mamou novamente seus lindos seios e foi descendo lambendo sua pele deixando ela toda arrepiada até chegar no volume sob a calcinha ainda da sua boceta, lambeu suas coxas e tirou sua calcinha devagar.

Ficou boquiaberto com a visão da sua maravilhosa boceta carnuda e depilada, comentou, nossa como é linda, bem lisinha e meteu a língua nas carnes macias da boceta da minha mulher chupando e mordendo seu grelinho até levá-la a orgasmos seguidos, eu estava super excitado, peladão também, me masturbando devagar assistindo de camarote aquela cena deliciosa enquanto corria de uma lado para outro filmando todos os lances da transa, depois de gozar diversas x na língua do homem, ela foi para cima dele e começou a lamber seu pescoço, descendo para o peito musculoso e chegando no enorme pinto, cabeçudo e muito duro, ficou ali pegando e admirando o enorme falo cheio de veias, dava pra ver que ela estava com um pouco de medo devido o tamanho, comentou que aquilo não ia caber nela, mas o homem disse que com jeitinho ela ia receber tudo dentro dela, ela então começou a lamber a cabeça totalmente descoberta e lisa do pinto preto avermelhado, tirando gemidos altos do homem e de repente encheu a boca com aquele enorme membro, mamava com vontade, e o macho delirava de prazer na boca dela.

Era tão grande que a boca da minha esposa estava deformada para agasalhar o enorme pinto, ele segurou sua cabeça e enfiou o pau até sua garganta, fazendo ela se engasgar, fez isso diversas vezes delirando de prazer e ela percebendo que ele estava preste a gozar, tirou o pau da boca e foi lamber as bolas do macho, deixou ele maluco de prazer com suas lambidas e em seguida ficou mamando só a cabeça até o homem explodir em sua boca um monte de porra , ele gozava com ruido gemendo muito e ela mamava todo o leite que saia do seu pinto, era tanto que um pouco escapou pelos cantos da boca dela mas ficou ali mamando até engolir todo o esperma do homem, o macho estava com os olhos esgazeados pelo prazer intenso e ela deitou-se a seu lado, enquanto eu terminava de me masturbar e gozar um monte de porra, ele respirando alto e forte dizia nossa que mulher deliciosa você tem me disse e partiu para cima dela, ela se abriu toda para receber o enorme pinto na bocetinha, eu filmando bem de pertinho via os lábios da boceta se distendendo para receber o enorme nervo que entrava devagar nela, ela gemia alto e pedia para ele enfiar devagar mas o homem sequer a escutava e continuou a penetrar até enfiar todo o volume dentro dela.

Eu filmando bem de pertinho via sua boceta com os músculos totalmente distendidos pra agasalhar o enorme pinto dentro dela, ela gemia de dor e prazer ao mesmo tempo e começou a rebolar sob o homem e ele começou meter violentamente, ela tinha orgasmos seguidos e o homem não aguentou muito tempo, perdeu o controle , deu um gemido mais alto e se enterrou totalmente em sua boceta, gozando forte, eu via as contrações dos músculos do macho sobre minha esposa enquanto gozava um monte dentro dela, apesar dele estar totalmente dentro dela, a porra era tanta que vazava pelos lados entre o pinto e as paredes da sua boceta, foi um gozo fortíssimo, e o homem desabou sobre seu corpo respirando pesadamente, ficaram assim descansando até passar o cansaço a respiração se acalmar, ai saiu devagar de dentro dela e deitou-se a seu lado, eu havia gozado novamente também, enquanto filmava bem pertinho o esperma do homem vazando da bocetinha da minha esposa, nossa era uma quantidade enorme de porra que ele despejou dentro dela, não parava de sair esperma dali, melou toda as coxas e a cama.

Após descansar um pouco, minha esposa saiu da cama e foi para a pequena piscina aquecida e nos a seguimos, eu sempre com a câmera filmando todos os lances, fiquei na borda enquanto o macho entrou na piscina com ela, não demorou muito e o macho estava se esfregando em sua bunda dentro d’água, o homem disse que queria comer o seu cuzinho, ela disse que não iria aguentar aquele pau e descartou a penetração anal, voltamos para a cama e o macho voltou a insistir em comer seu cuzinho mas ela estava com medo devido o tamanho do seu membro mas acabamos convencendo ela a deixar, depois de uma massagem e muita lubrificação em sua bunda e seu cuzinho, o macho se posicionou sobre ela que estava de bruços e começou a pincelar seu rego com o enorme pinto preto, ela toda encolhida ainda reclamava do tamanho porém o macho sobre ela, encaixou a cabeça do pau no buraquinho apertado do seu cuzinho e iniciou uma penetração lenta porém constante, seu cuzinho estava totalmente aberto com as pregas esticadas devido o volume que entrava nela, ele enfiou bem devagar, mordendo seu pescoço e dizendo coisas carinhosas em seu ouvido até encostar o saco em suas coxas, tinha penetrado tudo, ela gemia e chorava de dor pedindo para o homem tirar mas ele continuava se movendo de leve dentro dela, eu filmava tudo de pertinho, via o cuzinho da minha esposa, se abrir ao máximo para receber aquele enorme nervo, as pregas do cuzinho estavam esticadas ao máximo para agasalhar aquele pau, eu via o movimento das suas carnes sugando o enorme pau para dentro e o macho sobre ela estava louco de tesão.

Começou a meter devagar a princípio, porém acelerou perto do gozo e ela gritou de dor enquanto o macho sobre ela encheu seu cu de esperma, após o gozo, ficou dentro dela até passar os espasmos, deitou-se sobre ela descansando do esforço pela gozada intensa, eu continuava filmando o homem sobre minha mulher, via seu sorriso de prazer pela deliciosa trepada, estavam suados e cansados, ficaram assim até acalmar a respiração de ambos, ai o pinto foi amolecendo e escapou do cuzinho da minha esposa e o homem rolou para o lado ainda se recuperando do forte orgasmo, ele já tinha gozado 3 vezes dentro da minha mulher e ela no mínimo uma meia duzia de vezes rsrsrsr, minha esposa continuou deitada de bruços e eu filmei bem de pertinho a grande quantidade de esperma saindo do seu buraquinho, melando as nádegas de esperma e caindo na cama, nossa o homem era um cavalo, já tinha gozado 3 x um monte de esperma, incrível como tinha porra aquele homem, ficou um tempão escorrendo pelas nádegas dela, nossa que delicia, ela então levantou e foi para o banheiro, entrou no chuveiro para um banho recuperador, após tomarmos banho também, ele nos levou até nosso carro elogiando muito a performance da minha esposa e perguntou se a gente podia repetir na próxima semana, informei a ele que iríamos ver e nos despedimos dele, fomos para casa sem tocarmos no assunto pois era meio constrangedor, mas em casa eu a agarrei e a levei para a cama, beijando sua boca e ela me disse que a boceta estava bem aberta e ainda tinha porra do homem vazando se eu queria transar assim mesmo, eu mais que depressa me despi e a ela e transamos como nunca, sua boceta estava meio folgada devido o volume do pau do macho e ainda melada do esperma dele o que tornou a nossa foda espetacular com ela falando o nome do cara que havia comido ela momentos antes, na semana seguinte repetimos a transa com o macho negro mas resolvemos cortar o relacionamento para evitar laços afetivos e depois disso sempre que possível ela trepa com outro homem desconhecido sempre em minha companhia que filmo tudo, e depois nos assistimos as deliciosas peripécias da minha mulher na cama.

Leia outros Contos eróticos de corno bem excitantes abaixo:

Quero engravidar minha tia casada - II

Meu sogro safado

28896 views

Contos Eróticos relacionados

Dei gostoso para meu marido ver – 2

Conforme prometi, vou continuar a contar como dei gostoso para outro para meu marido ver. Então, o outro cara da praia, nos convidou a irmao ate sua casa, pois la seria um local mais reservado...

LER CONTO

Humilhando corno na suruba História Real

Humilhando o corno na suruba História Real Olá, me chamo Theandra tenho 34 anos, sou loira, corpo bem definido, olhos claros seios médios para grandes, me acho bem atraente . Hoje estou...

LER CONTO

Convenci a minha esposa a virar uma putinha

Olá!!! Convenci a minha esposa a virar uma putinha. Somos casados há 20 anos e o nosso sexo Sempre foi maravilhoso, mas com o passar do tempo começa às curiosidades e uma delas foi saber...

LER CONTO

Fodendo a minha sogra

Fodendo a minha sogra

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Sexo Selvagem Na Fazenda

Sexo Selvagem Na Fazenda

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Enrabando a enteada no cinema

Enrabando a enteada no cinema

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Minha namorada também deu pro amigo do EX

No último conto "Minha namorada deu para o EX na pandemia", abrimos o relacionamento e ela se encontrou com ex e com alguns amigos e nessa mesmo rolê, ela conheceu o Gabriel, que era amigo do ex....

LER CONTO

Esposa traiu com um personal

Ola a todos, este conto é verídico meu nome fictício Pedro e da minha esposa Ana, eu tenho 27 anos e minha esposa 25 anos, somos adeptos a rotina de treino na academia, tenho 1,80 de altura porte...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 4 + 3 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2024 - Contos adultos