Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos eróticos de corno » Conto erótico 1: Entrou no carro do amigo do marido e saiu gozada

Conto erótico 1: Entrou no carro do amigo do marido e saiu gozada

Publicado em setembro 15, 2021 por NectarDoTesao

Somos um casal muito aventureiro, tenho 35 anos e ela 30. Sou moreno, 1,80 de altura, levemente magro com corpo definido. Ela é loira, 1,60 de altura, 55 kg, cabelo grande e liso, coxas grossas, um tesão. Sempre fantasiamos no sexo algo que envolve ela dar pra vários homens. Coisas como um quarto cheio de homens solteiros prontos pra fode-la, ela dando pra vários desconhecidos na rua, ficar pelada em algum lugar arborizado dando pra quem aparecesse, ela ir pra uma balada sozinha e me trazer a buceta toda gozada, entre outras fantasias do gênero. Neste dia o tesão estava tão alto que me deu muita vontade de chamar alguém pra vim foder minha safada, então eu disse:

Continua depois da publicidade

— Amor, duvido você ter coragem de sair na rua sem calcinha com vestidinho curto. E aprontar tudo que uma cadela no cio faria!

— Tenho coragem sim, faria uns sete machos encherem minha buceta de porra! Só chegaria perto deles e perguntaria se me comeria de quatro. Quem dissesse sim, seria chamado em um cantinho pra comer minha bucetinha, até me encher de leitinho. É assim que as cadelinhas fazem, você quer isso mesmo? Que eu seja uma putinha? – disse ela com uma voz extremamente sexy.

Continua depois da publicidade

A safada puxou meu pau pra fora, começou a passar a língua da cabeça do pau até as bolas e disse:

— Olha como eu vou chupar um pau na rua, tem certeza que me deixaria fazer isso? Não vai ficar com ciúmes de saber que sua esposa tá mamando outras rolas na rua?

— Eu ficaria com tesão amor, sei que você tem vontade de experimentar muitos paus! Então se pedir com carinho e conseguir me convencer com base no tesão, talvez arrume um pau pra comer hoje.

— Amorzinho, olha minha buceta como está toda melada, arruma um pauzudo pra me comer vai, por favor, sua esposinha tá pedindo. Eu ouvi dizer que existe uma lenda, que quando algum marido safado quer que sua esposa seja tratada igual uma puta, a buceta dela fica tão melada que atrai os machos que estão ao redor. Esses machos não resistem quando sentem aquele cheiro de buceta putinha casada. Ficam descontrolados de tesão, colocam ela de quatro e socam bem forte até gozar! Será que é verdade?

O tesão era tanto que nesta hora, que disse que iria ligar pra um amigo de uma cidade vizinha pra vir busca-la de carro, ela poderia ir com ele pra qualquer lugar e fazer de tudo.

— Duvido que você tem coragem de ligar mesmo – disse ela.

— Eu vou ligar! Quero ver se você vai ter coragem de entrar no carro e ir pra algum lugar com ele sozinha.

Tudo ocorreu como planejado, liguei pra este amigo e ele topou. Duas horas depois, as oito da noite, ele já estava em frente a porta de casa. Minha esposa já havia tomado banho, colocado um vestidinho bem curto, perfumada e depilada. Disse que iria de calcinha, pois queria me trazer a buceta toda gozada. Nosso acordo é de que ela estaria liberada por duas horas. Levei-a até o carro e voltei para dentro de casa. Nestas duas horas o tesão quase me matou, a curiosidade em saber o que ela estaria fazendo naquele momento era demais. Ficava imaginando que eles deviam estar fazendo, será que já estava chupando aquela buceta deliciosa? Como ela adora um boquete, será que já tinha começado a chupar o pau dele enquanto estavam no carro?

Peguei um pênis de borracha que temos em casa para várias brincadeiras, o tesão estava tamanho que não pensei duas vezes antes de sentar naquilo até o fim. Não queria me masturbar, mas podia brincar com meu cuzinho. O tesão em imaginar o que minha esposa poderia estar fazendo me fez gozar sem encostar no pau, apenas pelo cuzinho. As nove e meia ela chega em casa, abre rapidamente o portão e entra. Quando vejo minha mulher com cara de safada, toda suada, batom borrado, cabeço bagunçado, cheirando sexo, ofegante, meu pau quase explode. Ela simplesmente deitou de barriga pra cima, puxou os joelhos em direção ao peito, abrindo as pernas, e disse:

— Amor, olha como ele gostou de me comer. Tinha um pau grosso, acho que me deixou toda arrombadinha pra você.

— O que vocês fizeram? – eu disse, ao mesmo tempo em que vislumbrava aquela vista maravilhosa e lambia aquela buceta gozada.

— Nós fomos para um lugar sem movimento, a dez minutos daqui. Não aguentei e comecei a chupar o pau dele no caminho. Quando chegamos lá ele já estava com muito tesão, amor. Fomos para o banco de traz do carro onde tirou toda minha roupa e ficou me chamando de safada. Começou a chupar minha buceta e meu cuzinho, quando falei pra ele que você tinha me mandado lá pra ser putinha, vi no olhar que ele ficou louco. Me colocou de quatro e começou a meter bem forte. Eu gemia igual uma cadela amor, ficava falando pra ele assim: “esfola minha buceta vai, me encher de leitinho vai, goza dentro goza!!!”. Ele ficava louco amor, metemos de frente, de quatro e de lado, fizemos até um meia nove. No fim ele disse que queria me encher de porra na posição frango assado, enfiou até o fundo. Molhei tudo o carro dele, até que gozou dentro de mim, tinha muita porra. Colocamos e roupa e viemos em bora. Quando chegamos aqui na porta de casa, fiz mais um boquete, mas dessa vez fiquei de frente pra que ele gozasse nos meus peitos. Agora estou aqui toda lambuzada de sexo pra você meu amor!

No decorrer da fala de minha amada, lambi toda sua buceta, lambi seu pescoço, seu cuzinho, sua barriga, sua virilha e tudo mais que cheirava a sexo. Aquele cheiro de suor, cheiro de saliva e beijo, cheiro de porra, de pau e buceta, me deixavam louco! Coloquei a safada de quatro, e comecei a meter naquela buceta aberta toda fodida por outro homem.

— Você é muito puta amor, uma cadela, você teve coragem mesmo! – eu disse.

— Sou safada sim, você gosta! Te disse que teria coragem – ela disse enquanto gemia.

— Adoro quando você é uma puta, de agora em diante minha cadelinha vai ter que fazer tudo que eu mandar, vai ter que dar pra quem eu mandar, trazer porra quando eu mandar, se mandar dar uma saidinha e só voltar quando estiver gozada, vai ter que obedecer também!!!

— Ainnnn amor, continua, assim vou gozar, fala que sou sua puta.

— Você gosta de pau né sua safada, saiu de casa e deu a buceta pra alguém que nem conhecia, só puta faz esse tipo de coisa! Você é uma cadela mesmo em, uma verdadeira vadia!

— Ainnnn que tesão amor, continua!!! Se eu sou puta você é meu corninho então.

— Se me chamar de corno vou gozar amor, não faça isso.

— Vai meu corninho, goza na minha buceta! Ela está do jeito que corno gosta, toda cheia de leite. Vai corninho, goza na sua putinha goza!

— Sua puta!

— Seu cornoooooo!

— Puta safada!

— Goza corninho, goza. Minha buceta gosta de porra!

Gozei como nunca gozei na vida, minha amada molhou todo o chão. Por fim, fomos tomar um banho e descansar.

7601 views

Contos relacionados

Esposinha salvando o emprego do marido

Algo extremamente inolvidável está acontecendo com Lúcia. Já ouvira falar de sexo anal, de dar o cuzinho e outros termos, porém nunca fora induzida a experimentar por Valter e agora, alí, nas...

LER CONTO

Mulher carente, sinal de corno ausente

Oii tô de volta depois q um bom tempo sem entrar aqui.. Mais hoje voltei pra relatar mais um história real que aconteceu na minha vida. Bom vamos ao relato, isso aconteceu por volta de um ano ou...

LER CONTO

CORNO FILMA SILVIA, COM ALINE E NOVO AMIGO NA CAMA

Bom dia a todos os amigos. Como podem ver na foto, sou a maior de todas. Meu nome é Sílvia, casada e liberal. Meu maridinho é corno mansinho e feliz da vida. Aqui estou na cama de um motel, com...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 3 + 3 = ?

Se você gosta de ler contos eróticos o contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.

© 2021 - Contos adultos