website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos eróticos picantes » COMI A GORDINHA AMIGA DA MINHA FILHA

COMI A GORDINHA AMIGA DA MINHA FILHA

Publicado em dezembro 12, 2022 por Ademir

COMI A GORDINHA AMIGA DA MINHA FILHA…..

Sou cinquentão, simpático, grisalho, financeiramente bem de vida, estatura média, bem conservado e com uma atividade sexual com ênfase em garotas jovens, ali na faixa dos 20 aninhos, adoro quando as amigas da escola da minha filha vão em casa para tarefas escolares pois aproveito para me deliciar com a visão das belas e jovens garotas, nunca faltei com o respeito com as meninas, só fica nas olhadelas nas coxas e calcinhas das meninas mais descuidadas que acaba rendendo algumas punhetas rsrsrs

Era início de maio e chovia muito aqui em Sampa, eu estava sozinho em casa, todos viajaram e eu tive de ficar devido o excesso de trabalho que havia se acumulado. Era final de tarde, por volta das seis horas, quando ouço a campainha de casa, atendi e deparei+me com Mariana, uma amiga da escola da minha filha que informou saber que minha filha estava viajando porem necessitava urgente consultar um trabalho escolar que estava armazenado na pasta da minha filha em meu computador, concordei, claro que sim fique a vontade e abrindo a porta acompanhei a garota até meu escritório onde estava meu computador admirando sua bunda enorme a balançar de um lado para outro enquanto andava, deliciosa demais, ainda não entendia porque haviam armazenado o trabalho escolar em meu computador já que minha filha tinha o seu próprio mas deixei pra lá.

Mariana é uma garota de seus 18 aninhos, belo rosto, pele de pêssego, cabelos negros e fartos, baixinha 1, 60 e bem gordinha, mas é uma gordinha fofa e muito sensual, era extremamente tímida talvez pelo excesso de peso e não se enturmava mas eu já havia visto ela diversas vezes em minha casa com as demais meninas, já havia notado que além de baixinha, tinhas grandes peitos e uma bunda enorme; Nesse dia ela vestia um shortinho jeans branco bem apertado que realçava suas formas exuberantes e uma blusinha preta bem decotada que deixa uma porção generosa dos seus enormes peitos a mostra.

Ela sentou-se em frente ao computador, mas tinha dificuldades para manuseá-lo então resolvi ajuda-la ficando em pé ao seu lado em uma posição privilegiada pois tinha uma visão perfeita dos seus enormes e firmes seios através do decote, enquanto a orientava, ficava de olho naquelas tetas maravilhosas e acabei me excitando sentindo o inicio de uma ereção que disfarcei como pude,  enquanto a ajudava, encostei minha mão na sua sobre o mouse e encostava meu corpo no seu braço, aumentando ainda mais minha escandalosa ereção. Evidente que ela notou o que estava acontecendo e deixava rolar.

O contato físico foi aumentando, eu já repousava uma mão em seu ombro e a outra sobre sua mão movimentando o mouse, como percebi que ela não estava se importando com meu contato, encostei o pau duro em seu ombro, ela estremeceu e não se afastou. aproveitei a anuência  consentida e com um movimento atrevido encostei meu pau duro em seu seio direito, ficamos dominados pelo tesão, olhando para a tela sem nada falar, minha mão direita sobre sua mão no mouse e meu pau duro repousando sobre o seio direito, de repente ela pareceu assustada e levantou-se com as faces vermelhas, dizendo que já havia consultado o que queria e precisava ir embora, respondi porque a presa, venha tomar um suco comigo e a levei até a sala, ela toda apalermada, sentou-se no sofá percebendo a forte atração sexual que havia se instalado entre nos, voltei com o suco que ela bebia com mãos tremulas, sentei-me a seu lado tentando acalma-la e começamos a conversar, falei que ela era uma garota muito bonita e sensual ela toda envergonhada desconversou.

Comecei a acariciar seu ombro percebendo que ela estava toda arrepiada e falava entrecortado, beijei seu ombro e ela não esquivou-se, ai fui avançando, comecei a beijar sua face e com a mão puxei seu rosto forçando ela olhar para mim, admirei seus lábios grossos e vermelhos de batom e não resisti, beijei aquela boquinha vermelha e apetitosa, senti que ela entreabria os lábios e enfiei minha língua em sua bola saborosa sugando sua saliva doce, a menina estava tremula mas correspondeu ao beijo profundo gostosamente, senti sua língua meio tímida entrando em minha boca e suguei gostoso, quanto tirei minha língua da sua boca, a garota arfava meio sem fôlego, esperei ela respirar e voltei a enfiar minha língua em sua boca deliciosa, levei minha mão ao seus peitos e apertei aquela mama enorme, ela segurou minha mão em defesa mas não me impediu, apalpei as duas mamas mordendo de leve seu pescoço perfumado, a menina arfava com minhas caricias sem dizer nada, abri e tirei sua blusinha e percebi que aquele par de tetas eram maiores ainda do que parecia, soltei seu sutiã e as enormes tetas saltaram fora, nossa eram enormes e duros e empinados com bicos salientes, desabotoei seu shorts e fui baixando enquanto abocanhei  seu mamilo mamando gostoso, ela ficou só de calcinha rosa, totalmente enfiada naquele bundão, sua boceta carnuda mal era coberta pela calcinha minúscula, delicia demais, tirei minha roupa sem deixar de mamar e sugar sua boca suculenta.

Deitei-a no tapete, beijando seus seios, lambendo seu umbigo e fui tirando sua calcinha, tive um pouco de dificuldades para tirar sua calcinha pois ela não ajudava, com os olhos fechados de vergonha, ela só gemia, finalmente consegui tirar totalmente sua calcinha e comecei a explorar aquele corpo delicioso com minha língua, ela dominada pelo tesão estava rígida e entregue com a boceta ensopada, abri suas pernas, as coxonas grossas se afastaram e pude vislumbrar a buceta enorme raspadinha, beijei e lambi em volta daquela delicia escutando a menina gemer de prazer, beijei seu grelo vermelho e carnudo e comecei a lamber, delicia seus sucos, suguei aquela buceta devagar para perceber suas emoções, enfiei minha língua dentro daquela bucetona e suguei, a menina teve um orgasmo fortíssimo apertando minha cabeça entre suas coxas grossas, ela se contorcia loucamente durante o longo gozo  até o corpo amolecer após o gozo.

Ela estava toda molinha e quase desfalecida quando tirei minha língua da sua buceta e ergui meu corpo sobre o dela procurando sua boca, encostei meu pau duro como ferro na entrada ensopada da sua buceta carnuda, forcei um pouco olhando seu rosto que fez uma careta de dor quando a cabeça entrou, mas como estava muito úmida da minha saliva misturado com seus sucos facilitava muito e meu pau deslizou para dentro dela pelo seu canal vaginal bem devagar, ela se ajeitou sob meu corpo para facilitar a penetração, sem duvida a menina estava a muito tempo sem dar a buceta, ela me agarrou gemendo e o atolei o pau totalmente dentro dela até o saco, era delicia demais sentir aquela bucetona úmida mordendo meu pau, ele iniciou movimentos dos quadris e eu comecei um entra e sai rápido, ela de novo  se contorceu toda, enrijeceu o corpo se arcando em minha direção e gozou de novo gemendo alto igual uma putinha, atolei meu pau bem fundo e explodi em um gozo fantástico, não parava de sair porra do meu cacete, enchi a sua buceta de porra, ficamos assim ligados pelo meu cacete por um bom tempo amolecidos e sonolentos devido a gozada violenta, aos poucos meu pau começou a endurecer de novo dentro dela dando sinais que queria mais, ela sentiu as contrações do meu pau endurecendo de novo dentro dela e se mexeu um pouco facilitando minha posição, as pernas estavam totalmente abertas e meu pau totalmente atolado em sua buceta suculenta, e meti devagar mas antes de gozar, tirei meu cacete e sentei no sofá, puxei seus cabelos em minha direção e trouxe aquela boquinha vermelha ao encontro do meu cacete todo melado dos seus suco e meu esperma, ele encheu a boca com meu cacete e mamava gulosa.

O tesão era enorme e não aguentei muito tempo, despejei um monte de porra em sua boquinha, ela não tirou a boca do meu cacete e engoliu todo meu esperma com cara de felicidade, ficou ali mamando até sair tudo, tirou a boquinha do meu pau, ai ajeitei ela debruçada no sofá, ajoelhou no assento e apoiou as mãos no encosto do sofá empinando aquela bundona enorme para mim pedindo para ser penetrada, eu não tive duvida e enterrei tudo enquanto ela se abria ainda mais com as mãos para entrar melhor, percebi que ela gozou novamente gemendo desvairada, nossa a gordinha era demais, tirei meu pau já meio mole de dentro dela e sentei ao seu lado descansando, ela deitou-se de lado com aquele corpão magnifico, fiquei admirando sua nudez escandalosa, aquela bunda enorme, ela se virou n o sofá de bruços aumentando ainda mais aquele bundão, isso acendeu meu tesão de novo, só faltava eu meter naquele cu divino para completar a trepada, abri suas nádegas com as duas mãos  admirando o cuzinho rosado e super apertado, meu pau endureceu de novo, enfiei meus dedos em sua buceta, recolhendo porra e seus sucos e comecei a enfiar no seu cu, lubrificando bem, repeti isso diversas vezes ouvindo seus gemidos,depois de bem lubrificada, me ajeitei sobre aquele bundão enorme encostei a cabeça do meu pau naquela florzinha rosada e comecei a forçar.

Ela gemeu e ergueu o quadril ao meu encontro e a cabeça entrou, ela gemeu alto e pediu para por devagar que nunca tinha feito no cu,  aquilo para mim foi afrodisíaco, saber que eu estava arrombando um cu virgem aumentava muito meu tesão, fui deslizando meu pau para dentro dela devagar até enfiar tudo, ela chorava baixinho, fiquei parado para ela se acostumar com o volume do meu cacete no cu, ela se ajeitou para acomodar melhor meu cacete e devagar comecei a meter, num entra e sai maravilhoso, ela gemia e chorava no meu cacete, coloquei minha mão em sua buceta encharcada e passei a acariciar seu grelo, ela começou a subir e descer no meu cacete louca de tesão e gozamos juntos em um sexo anal maravilhoso, fiquei dentro dela e sobre ela descansando at+e meu pau amolecer e escapar do seu cu, fiquei olhando o meu esperma com uns filetes de sangue escorrendo do seu maravilhoso cuzinho, nossa eu estava exausto, havia gozado 3 vezes dentro da garota, ela então perdi a conta dos orgasmos que teve, talvez uns 8, estava desmaiada no sofá, levantei com as pernas bambas eu fui tomar uma ducha para me recuperar, quando sai do banheiro era já estava trocada, havia tomado banho no banheiro do quarto da minha filha, acabamos de fazer o trabalho e eu pedi a ela que não contasse para minha filha sobre o qua aconteceu entre nos, ela sorriu e prometeu, me deu um beijo na boca e se foi, nunca mais fizemos sexo mas valeu cada momento daquela tarde, a gordinha foi demais, nunca havia sentindo tanto prazer com uma mulher.

Veja outros contos de Contos eróticos picantes e bem gostosos logo abaixo:

COMENDO A MINHA ADORÁVEL ‘’PUTINHA’’

As Aventuras de uma Alemã Fogosa 01

11780 views

Contos Eróticos relacionados

PERDENDO AS PREGAS DO CUZINHO VIRGEM PARA O VIGIA

PERDENDO AS PREGAS DO CUZINHO PARA O VIGIA Olá, sou a Débora, tenho 28 anos hoje, bem casada com um homem maravilhoso e já tenho uma filha linda, sou mulata, cintura fina, seios grandes e bunda...

LER CONTO

Garota Néon

Morar sozinha em São Paulo é bem complicado. O custo de vida é muito alto, principalmente para alguém que havia acabado de se formar na faculdade como eu. Mesmo assim, precisava me virar da melhor...

LER CONTO

A amiga da minha mulher foi lá em casa

Estava em minha casa sozinho pois minha mulher tinha ido viajar, e ela me avisou que a amiga dela ia ir la para buscar um vestido e um sapato que ela queria emprestado. Já era um pouco tarde...

LER CONTO

MEU SOGRO GOSTOSO E TESUDO – CAPÍTULO Nº 01

TEMA – MEU SOGRO GOSTOSO E TESUDO – CAPÍTULO Nº 01 1º Ato - Os personagens desta história – Meu Marido (Haroldo) – Meu Amante (Zeca) – Erlano (Meu Sogro). - . . . – Meu...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 4 + 2 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2023 - Contos adultos