website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos eróticos de corno » COMI A BUNDA DA ESPOSA DE MEU CASEIRO

COMI A BUNDA DA ESPOSA DE MEU CASEIRO

Publicado em janeiro 12, 2021 por Selma

Essa das fotos e filmes é esposa de meu caseiro. Tenho essa propriedade em Taquaritinga do Norte, onde produzo banana. De 15 em 15 dias estou por lá. Jonas é meu caseiro e tem 40 anos. Tipo bruto, fumador de fumo de rolo, super grosso. Essa é sua jovem esposa. Não muito bonita, é verdade. Mas um corpinho maravilhoso e super safadinha. Como muitas outras lindas sertanejas, não teve oportunidade de estudar, ou incentivo mesmo. E a vida leva a um casamento sem futuro e as vezes não muito feliz.; Ela, por exemplo, não vija e quase não tem diversão. Jonas está trabalhando ou tomando cachaça com amigos, nos finais de semana.

Não sabe ele que uma mulher dessa está querendo elogios e muito carinho. Por isso levam chifres. Comecei devagar, sempre elogiando a beleza dela. Falando que ela tinha o corpo de modelo e por aí vai. Mas pedia para não falar para Jonas. Ela ria e dizia que jamais podia falar isso, por ele ser muito ciumento. Começo a trazer shortinhos e blusinhas do Recife para ela. Nada escandaloso, mas propositalmente excitante.

Não é curto, mas com o tempo vai ficando dentro da bundinha. E Jonas a deixa usá-lo, acho que somente por ter sido presente meu. E ela só pode usá-lo na propriedade. Algumas vezes começo a falar que ela é do tipo meiga e deve ser tratada com muito carinho e atenção. Foi o estopim. Ela começa a abrir como é seu casamento. Falou que carinho e atenção é coisa para novela. Falei que não. Que ela merecia. E ela falou na bucha que Jonas é grosso e a trata como empregada. Falei que estava sendo sincero e que adoraria abraça-la. E ela deixou, Mas num abraço, aperto seu corpo ao meu e demoro. Como ela não sai, minhas mãos vão devagar em sua nuca e cabelos.

Falo baixinho que é muito bom as mãos neles. Ela tenta sair e peço para ficar. Que não se preocupe. Ela estava trêmula, mas relaxou em meus braços. Começo a acariciar suas costas com a outra mão. Ela fala que isso não daria certo. Digo que tenho atração por ela e que isso podia ficar somente entre nós. Olho em seus olhos e dou um beijo apaixonado. Nossas línguas se encontram e ela relaxa ainda mais. Que beijo gostoso. Ela confessou que adora ser beijada, mas nem isso Jonas faz. Pedi para ser seu marido secreto. Se falasse amante, ela poderia rejeitar.

Ela falou que adoraria mesmo. Mas estava com medo. Disse-lhe que seria um segredo somente nosso. Falei que queria mostrar a ela outros prazeres íntimos, caso ela deixasse. Que não a forçaria a nada, mas que ela ia gostar. E ela topou. Como o marido dela estava na propriedade, deixamos para o outro dia. Nesse dia das fotos pedi a Jonas para comprar alguns insumos que faltavam. Ele pegou o carro e foi. Encontro ela aqui, na propriedade, de shortinho. Peço para fazer essa foto e a chamei para a casa.  Lá, tiro sua roupa e admiro, falando sempre. Começo a beijar seu pescoço e vou descendo devagar, até chegar aos seios. Ela geme gostoso e acaricia minha cabeça.

Que peitinhos deliciosos para se chupar. Vou beijando seu ronco, sua barriga e ela se contorce gemendo. Tiro seu short. Toco em sua buceta e está molhada, com o grelinho bem duro. Boto minha boca, começo a alternar, lambendo a buceta e chupando seu grelinho. Ela fala que é bom demais e mando ela se soltar e gozar na boca de seu marido secreto. Bastou e isso e ela geme alto, dizendo estar gozando pela primeira vez. Com o dedo vou em sua bunda, bastante quente e com o meio bem suado. Ela tenta tirar a mão. Acho que com vergonha, pois o cheirinho devia estar muito forte e ela sabia. Falo que deixe-me mostrar a ela tudo. Viro-a de costas. Abro sua bunda e ela pede para tomar um banho. Falo que não, que cheiro de mulher tem de ser natural e que isso é que é gostoso. Realmente. Bastou abrir a bunda e o odor estava muito forte.

O foda é que uma bundinha de uma mulher dessa, bem fedidinha como estava, excita. Não dá para entender. Mas é inexplicável mesmo. Mas, ao contrário de alguns amigos, não tive coragem de colocar a língua naquele cu, daquele jeito. Não dava de jeito nenhum. Apesar de eu estar excitado com a situação. Levo-a para minha cama, ela se deita e abre as pernas. Vou por cima e penetro sua delicada buceta. Enfio tudo e nos entregamos a outro demorado beijo. Vou começando a socar e o beijo continuava, enquanto eu fodia sua buceta. Baixinho, falo que quero comer sua bundinha. Ela me olha espantada, dizendo que não dá o cu. Já tentou quando jovem, mas doeu demais. Falo que faria com carinho e passaria bem manteiga. Que colocaria com carinho e que sua bundinha seria somente minha. Ela topa tentar.

Passo manteiga no cuzinho e no caralho. Coloco-a de ladinho, pois a dor é menor. Ficamos abraçados e ela relaxa. Encosto a cabeça d pau e falo que ela comanda. Eu não ia meter. Ela que ia se enfiar no pau. Devagar, a safada vai rebolando e ajeitando o pau. Vai falando que é grosso, mas que quer sentir ele dentro da bunda. A cabeça passa e rompe seu sfíncter. Ela sai e fala que está doendo. Explico que vai passar logo. Depois ela começa de novo e, mesmo gemendo, vai se enfiando no pau, até estar tudo entro. Nem me mexo, para ela comandar a foda. Ela relaxa e fala que a dor parou. Meu pau está todo socado. Vou beijando sua nuca e ela começa movimentos devagar, para frente e para trás, sentindo meu pau saindo e entrando, do jeito que ela comandava. Ela começa a acelerar e se tocar na buceta. Com tesão, manda eu socar. Manda-me foder sua bunda. Peço pra ela ficar de quatro e ela topa. Parecia uma cadelinha, corpinho pequeno e de quatro, aberta. Aquele cheiro forte da bunda subiu no meu rosto e o tesão aumentou. Soco o pau e começo a meter forte. Ela continua se tocando e gozando. Antes que eu gozasse, ela gozou 3 vezes.

Estava muito quente e gostoso dentro de sua bunda. Era para gozar  fora, mas não aguentei. Começo a gozar e ela tenta sair. A seguro forte e puxo pela cintura. Que gozada gostosa do caralho. Enchi seu cuzinho de esperma. Ela fica com medo. Mas vai ao banheiro, colocar tudo para fora. E  coisa devia estar arrombada mesmo. Eu escutava os peidos altos e molhados, colocando esperma para fora. Era o início de nossa relação gostosa. Em breve, colocarei mais

20628 views

Contos relacionados

A primeira vez que minha esposa deu para outro macho na vida. Eu estava junto.

Meu nome é Mario e da minha esposa é Patrícia, nos conhecemos muito jovens, ambos com 19 anos. Eu já tinha tido muitas experiências sexuais e namorado outras mulheres, ela não, sempre muito...

LER CONTO

Trepando para me vingar

Vou ser rápida! Me chamo Michele, tenho 21 anos, sou morena, 1,66 cm, bunda grande, peito pequeno (bem comum kk) vou contar um acontecimento da minha vida que se passou ano passado (2018), que fui...

LER CONTO

O preço de ser incestuosa III

Tudo começou a uma semana quando Augusto, meu único irmão, mais velho que eu dois anos veio um pouco abalado conversar comigo sobre sua esposa Larissa. Meu irmão a namorou por quase um ano e...

LER CONTO

Celene, enfim saciada até pelo marido II

“O que foi que eu fiz, meu deus? Lauro vai me matar se descobrir!” A bela mulher se perguntava enquanto toma banho, lavando cuidadosamente o rego entre sua carnuda bunda. Seus dedos tocam no...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 5 + 1 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2022 - Contos adultos