Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos eróticos verídicos » Comendo a gordelícia da rua

Comendo a gordelícia da rua

Publicado em maio 6, 2022 por Fabio

Era quarta feira, um dia comum depois do trabalho, e resolvi ir para a academia fazer meus exercícios rotineiros.
Sou um homem de 29 anos, 1,84 de altura e 84kg, branco dos cabelos pretos e lisos e barba cheia.
O trabalho tinha sido cansativo, como de costume e só queria fazer meus exercícios para esvaziar a mente.
Ao mesmo tempo, sentia um tesão que há muito não sentia, pois não saía com ninguém há um bom tempo para focar no trabalho e na carreira.
O preço que se paga por manter o foco por tanto tempo é sentir tesão no meio da rua por qualquer moça que passa na sua frente.
O caminho até a academia é longo, e coloquei meus fones de ouvido para ir caminhando e curtindo um som. No meio do caminho me passou uma gordinha que parei nela. Muito gostosa, baixinha, loirinha, as pernas grossas e um peito grande, daqueles que não cabe nem se tentar segurar com as duas mãos. Tinha uma barriguinha, mas nada absurdo, a famosa gordelícia. Era um pouco mais velha, devia ter uns 35 anos, do jeito q eu gosto.
Sou um pouco tímido, mas não consegui me conter, tive q falar com a moça.
– Oi – falei, morrendo de timidez como de costume.
Ela se virou, me olhou da cabeça aos pés, abriu um sorriso (um sinal que indica que me achou bonito, eu acho), e respondeu:
– Oi, tudo bem?
-Tudo bem… te vi passando e te achei linda demais. O que vc acha de tomar um sorvete comigo? – falei.
– Ai, adoraria, mas tenho que correr pra casa agora! Deixei a comida no fogão e só desci para comprar estas coisas – e me mostrou uma sacola – não quer vir comigo? podemos tomar um vinho.
– Vamos sim! Adoro vinho!

Enquanto andávamos em direção à sua casa, não parava de pensar na sorte e que tinha ganhado na loteria.
Chegando lá, de fato tinha comida no fogão. A moça morava sozinha e sentamos para conversar um pouco, enquanto ela abria um vinho e desligava o fogo.

Continua depois da publicidade
 

– Te vi de longe e te achei um gato. Que bom que veio falar comigo pois não sabia como te abordar.
Me serviu um vinho e se sentou ao meu lado. Antes que eu pudesse responder, a gostosa me beijou.
O beijo era delicioso, ela sentiu minha boca inteira com a lingua e ficamos nos beijando por um bom tempo, que não sei nem dizer quanto pois me perdi no tempo. Só queria saber de curtir aquele momento.
Conforme o beijo ia esquentando, a pegação também seguiu o mesmo ritmo. Logo coloquei a mão naquele peito maravilhoso, não pude me conter. Coloquei um deles pra fora da roupa e comecei a chupá-lo, passando a língua pelo mamilo rosado enquanto ela gemia no meu ouvido. Nisso, a safada já tirou meu pau pra fora e começou a me punhetar enquanto sentia seu mamilo sendo chupado.
– Nossa! É grande e grosso! – falou;

A putinha não conseguia se conter e teve que me chupar ali mesmo. Colocou tudo na garganta de uma só vez, e começou um movimento de vai-e-vem (fazendo aquele barulho gostoso de quando a pica bate na garganta) que quase perco o controle e gozo ali mesmo.
Esperei ela se contentar em me chupar, mas ela não se satisfez rápido. Tirou a camisa, mostrando aquela barriguinha deliciosa e aqueles peitos enormes, e começou a fazer uma espanhola no meu pau, enquanto fazia uma cara de safada e me olhava. Quando eu estava quase gozando, ela resolveu parar para que pudéssemos fuder.

Continua depois da publicidade
 

Eu estava sentado no sofá e ela veio por cima. Tirou a saia, e a puta já estava sem calcinha! Estava andando pela rua só com mini saia e sem calcinha. Sentou em cima do meu pau, que já estava todo molhado, e senti a sua buceta que estava encharcada. Desceu devagar, sentindo a rola preencher aquele buraquinho devagarzinho, fechou parcialmente o olho e a vir revirar o olho de prazer.  Gemeu alto, pros vizinhos ouvirem a cadela que era.

Enquanto ela descia, puxei o cabelo dela com uma mão e segurei a cintura com a outra. Agora sim, a puta estava dominada. Começou a subir e descer sem que eu precisasse fazer nenhum esforço, gemendo e curtindo. Em menos de três minutos, ela começou a tremer toda, gemer alto e fazer movimentos para sair do meu pau. Segurei ela com força para que o meu pau ficasse inteiro dentro dela, e para mostrar q eu q mandava. Nisso ela gozou e encharcou minhas pernas e o sofá, gemendo e tremendo igual uma puta safada. Me empurrou com força e se deitou no sofá tremendo. Deixei ela curtir o momento enquanto observava e triplicava meu tesão.
Assim que ela começou a respirar normalmente, coloquei meu pau na portinha de sua buceta. Quando ia adentrar ela falou:
– Espera… coloca no meu cu – e se virou de 4.

A cena mais linda que vi… a bucetinha rosada toda arrombadinha, encharcada, com gozo pingando, e o cuzinho olhando pra mim brilhando.
Coloquei a cabecinha no cuzinho e fiz força para entrar, no que ele se abriu e deixou eu entrar sem fazer muita resistência. A puta curtia dar o cu.
Coloquei devagar para não machucar, até o final, e ela aguentou tudo. Comecei a bombar devagar e a puta foi gemendo e curtindo. Puxei o cabelo dela pra mostrar quem manda e comecei a comer com força, até o talo, e a safada gemendo pedindo por mais!
-Vai gostoso, me come inteira! Come essa puta!
Continuei metendo com força e comecei a sentir o cu da safada apertar e relaxar no meu pau, mostrando q ela estava quase gozando.
Não me controlei e enchi o cu da puta de porra, enquanto ela gozava e gemia alto.

Caímos no sofá, tremendo e curtindo o prazer daquela foda inesperada.
Peguei naquele peito maravilhoso mais uma vez, e perguntei:
– Qual seu nome, safada?
– Cláudia, e o seu?
– Fábio.
– Sempre que quiser me comer, pode vir, gostoso.

10670 views

Contos relacionados

Pamela na Casa de Swing

Se você já leu no conto anterior, "A PRIMEIRA GANGBANG DE MINHA ESPOSA" e "PAMELA VOLTA NA CASA DO CUMPADRE", "SURPRESA NO BAILE", "SURPRESA DE PAMELA", minha esposa soube aproveitar minha...

LER CONTO

Visitando o Tio do meu Namorado

Oi gente tudo bem, eu sou Amandinha rsrs lembram de mim? Bom gente hoje eu vou contar uma história que aconteceu outro dia, quando eu fui viajar com meu namorado para visitar uns familiares dele na...

LER CONTO

O vizinho mais novo

Então, meu nome é Fernanda (ficticio), tenho 43 anos, tenho 1.65, cabelo e olhos castanhos e pele branca, tenho uns ceios grandes e uma bunda grande, mas tenho uma cintura ate fina e as pessoas...

LER CONTO

Ensinando a filha do patrão a ser mais humilde

Esse conto com certeza é um dos que mais revela para mim desejos e fantasias que as vezes fica reprimida! Vamos lá então,  Alex, tenho 32 anos e sou um peão de fazenda dessas bem do interior....

LER CONTO

SEGREDOS SEXUAIS SADO-MASOQUISTAS

Desde adolescente me apercebi de algo que, na altura, eu achava estranho e tinha vergonha de confessar: a minha excitação com pés (não só de vê-los nus, como nas práticas que hoje,...

LER CONTO

Viagem dos prazeres Parte 2, o negão comeu só o cuzinho

Viagem dos prazeres parte 2, o negão comeu só o cuzinho! Olá, Me chamo Carlos tenho 30 anos 1,81 e 85 KG corpo definido pois malho, e minha esposa Shika tem 27 anos 1,67 e 59kg uma bunda bem...

LER CONTO

Come a irmã do meu amigo

Era uma tarde de domingo quando eu fui ate a casa do meu amigo, pois tinha marcado de trabalhar na casa dele. Chegando la ele ainda não tinha chegado e esposa dele disse q eu poderia esperar na sala....

LER CONTO

Antes de tudo final

Continuando Sem mais de longas hoje estou aqui para dizer do nosso dia mais incrível foi algo que so de fechar os olhos eu imagino cada detalhe tudo aconteceu meio que uma surpresa e não eu...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 2 + 3 = ?

Se você gosta de ler contos eróticos o contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.

© 2022 - Contos adultos