website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos de fetiche » Assuntos de familia

Assuntos de familia

Publicado em abril 15, 2021 por sinistro

Adoro navegar pela internet, desde que a descobri a cinco anos, isto se tornou um vicio , tem sido muito bom para mim , pois sou um solitário de sessenta e poucos anos.
Curto tudo que acontece , nas redes ,mas de uns tempos para cá fiquei vidrado em pornografia, passando a maior parte do tempo em sites com estes conteúdos, porem a pornografia de hoje é tão explicita, e sem conteúdo que estraga o erotismo que tem que haver nela.
Foi então que deixei de lado estes sites convencionais pois estava enjoado de ver sempre a mesma coisa, e fui procurar algo diferente, pois a internet tem de tudo, para todos os gostos, e comecei a pesquisar conteúdos antigos.
Tais como filmes mudos da década de vinte,[1920]entre outros.

Tem um vasto material de filmes, mas principalmente de fotos, preto e branco desde mil novecentos e quarenta, até as coloridas dos anos setenta, as atuais de hoje em dia trabalhos, antigos mas de muita sensualidade.
Havia uma infinidade de galerias de fotos ,e filmes antigos, classificados por países de origem, por épocas , um vasto material, por onde naveguei por vários sites vendo milhares de fotos de mulheres de épocas distintas nas mais diversas poses eróticas.
Eu sempre me excitei muito com estes tipos de nus artísticos, eu me perguntava, quem eram estas mulheres? Estariam vivas? Por onde andariam , teriam agora mais de cem anos.

Naquela noite eu estava entediado, entrei num site daqueles, que cobram uma diária insignificante, para navegar em seus conteúdos ,ele anunciava uma coleção de filmes e fotos , retrô dos anos quarenta cinquenta sessenta setenta oitenta….
Como disse antes estava entediado, mas visitando a pagina dos anos sessenta, tive um sobressalto, pois na segunda fileira era inegável aquele rosto sorridente, era idêntico ao da minha mãe .
Tentei afugentar isto da minha mente, pois deveria existir milhares de mulheres parecidas com ela, aqueles seios bojudos de bicos entumecidos não poderiam ser de minha mãe, mas também não poderia reconhece-los, pois eu só os vira quando ainda criança e nem siquer me lembraria como eram eles.

Eu estava ficando louco, com certeza, isto era um delírio imaginei, como poderia imaginar algo assim, ia mesmo sair da pagina, mas algo me impediu, a curiosidade me invadiu , então cliquei duas vezes em cima da imagem.
fui direcionado para o link que dizia coleções particulares , e perguntava se eu tinha mais de dezoito anos, apertei confirmando que sim e a pagina se abriu, continha miniaturas de fotos old school, fiquei navegando sem saber o que realmente procurava até que a encontrei novamente , ela tinha aquele sorriso encantador no rosto, e eroticamente segurando os seios como se estivesse os oferecendo a alguém .

Eu tremulo de novo cliquei duas vezes sobre sua figura, então apareceu o nome Marilyn, e uma etiqueta que enumerava suas fotos de um a dez.
Abri a primeira, trazia ela sorridente brincando com os bicos dos seus próprios seios, a segunda ela estava com o rosto virado para traz deitada de bruços, mostrando sua exuberante bunda, a terceira ela estava em pé de frente tapando sua vulva com uma das mãos a outra cobria um do seios deixando o outro completamente exposto com o bico enorme ereto, seus cabelos negros realçavam seu rosto, sorridente inconfundível .

A próxima mostrava ela sentada sobre uma banqueta com as pernas abertas uma delas levantada ficando totalmente exposta , mostrando aquela imensidão de pentelhos negros que cobriam seu sexo, eu não poderia afirmar que era a buceta da minha mãe afinal eu nunca a tinha visto, em minha vida.
Quase desmaiei quando eu vi a sexta foto , ela segurava um enorme caralho que com certeza não era o do meu pai, como se o tivesse punhetando, eu não me contive saquei meu pau que estava ereto como nunca e comecei uma masturbação acelerada, buscando um gozo imediato, a sétima foto mostrava aquele homem enorme com dois dedos dentro da boca dela enquanto ela segurava seu pau.

A oitava foto era ela chupando avidamente aquela tora, e a nona mostrava, ele gozando expelindo seu gozo sobre seu rosto, e finalmente na última, ela mostrava uma enorme quantidade de porra espalhada por seu rosto, e dentro da sua boca aberta e sorridente.
Eu gozei seguidamente como a séculos eu não fazia expelindo uma espantosa quantidade de esperma que me espantou e me surpreendeu.
Foi então que me bateu uma onda de arrependimento, pois minha mãe falecera a três anos, alguns anos depois do meu pai , e eu estava me masturbando, excitado imaginando, ver ela naquelas fotos, achei tudo aquilo uma loucura pois deveria haver milhares de mulheres com os mesmos traços dela , sendo que eram fotos muito antigas, isto era uma insanidade, pensei comigo mesmo, desliguei meu lap top e fui fazer um café.

Me condenando pois nunca tivera desejos incestuosos com ela em vida e agora estava me excitando vendo umas supostas fotos que aparentemente poderiam ser suas.
Não consegui conciliar meu sono , e quando percebi, já estava pesquisando, novamente em busca de outras informações.
Naveguei nos sites clássicos ,retros procurando outras imagens, tentando afastar aqueles pensamentos , mas não podia mentir para mim mesmo, eu estava buscando, novas imagens da minha suposta mãe.
Não mais resisti, e pesquisei no google , Marilyn XXX Vídeos pornôs, logo surgiram os x vídeos, Porn tube, e vários outros que sempre estão atualizados, mas numa terceira ou quarta pagina encontrei operadores de sites antigos e me concentrei no nex door que era o que mais cruzava informações , com o nome Marilyn

Procurei por este nome numa galeria e apareceu alguns vídeos em preto e branco alguns deles ,praticamente indecifráveis , pois eram vídeos de mais de cinquenta anos e ainda em trinta e cinco milímetros.
Um porem estava bastante nítido e a semelhança era por demais idêntica , um curta de três minutos, com um apanhado de vários filmes onde ela aparecia totalmente nua mostrando sua buceta cabeluda se exibindo fazendo caras e bocas e logo já foi cortado para se ver dois negros um fodendo sua buceta, com um cassete enorme enquanto ela chupava a pica do outro, com um olhar pernicioso.

Outro com vários caras ao seu redor e ela oferecendo boquetes para todos, outro dela se contorcendo sendo chupada por uma mulher.
Eu estava atordoado, ainda incrédulo não querendo acreditar, no que estava vendo, então apareceu na tela em letras garrafais
CLIQUE AQUI PARA VER OS VIDEOS COMPLETOS.

Senti meu estomago embrulhar , e temia acessar a tecla, para iniciar a película , atordoado eu fazia contas, este filme fora rodado em sessenta e três ,então se fosse minha mãe, nesta época ela estaria com vinte e cinco anos e ei já teria nascido.
Pausei meu lap top , e caminhei em círculos, fumando um cigarro atrás do outro, sentindo uma angustia inexplicável, havia um certo temor dentro de mim que impedia de continuar assistindo minha suposta mãe em tão deploráveis atos, seria mesmo ela?, a curiosidade me inquietava, eu ficava me indagando.

Quem seria o bastado por traz daquela maldita câmara, que gravava aquelas obscenidades praticadas por ela se é que realmente fosse ela.
Como um atomato teclei para ver um dos filmes escolhido aleatoriamente.
Três enormes negros, com seus portentosos caralhos estavam se revezando em todos seus buracos a fita tinha som mas não era muito nítido, ela gritava e proferia impropérios, implorando para ser penetrada com força, dava para compreender o que ela gritava, Marilyn gemia e chorava delirando tendo dentro dela três cassetes um no rabo outro na buceta e mais um na boca seu corpo tremia como se estivesse insana seus gozos fluíam por todo seu corpo num êxtase indescritível num histerismo alucinado.

Eu estava alucinado nem poderia dizer quantas vezes eu tinha gozado me masturbando, ao ver tão luxuriosas cenas,
Na tela apareceu escrito, a palavra FIM , dando por encerrado aquele filme, mas para meu espanto nos caracteres finais eu vi passar ente meus olhos em letras garrafais.
ESTRELANDO MARLI CRISTINA DE MEDEIROS ALVAREZ como MARILYN A PUTA INSACIAVEL .
PRODUÇÃO HEITOR RAMOS ALVAREZ.

Perplexo eu não conseguia entender o porque, deles terem colocados seus nomes verdadeiros Naquela película, me senti completamente envergonhado , chorei copiosamente, ainda ao descobrir que MARILYN era realmente minha mãe, mas senti um grau de excitação como nunca antes havia sentido .
Então ansioso teclei para ver o próximo filme.

8816 views

Contos relacionados

Minha prima safada

Vou contar pra vocês sobre o dia em que transei com a minha prima gostosa! Ela se chama Karol, tem cerca de 1,65 de altura e um corpo esculpido por Deus, uma cintura fininha, uma bunda enorme...

LER CONTO

Adoro exibir as tetas

Adoro exibir, provocar as pessoas com minhas tetas.Na verdade sempre tive tesão em teta.Me considero mulher hétero porque nunca gostei de outra garota,não curto bct.Só curto mesmo um peitinho....

LER CONTO

Uma surpresa de fim de semana

1   Ele sabia, eu tinha certeza. Ele sabia do que eu gostava. E sabia que eu sabia que ele sabia.   2 Era festa de Carnaval, última antes da pandemia. Minha família e a...

LER CONTO

A Minha Professora Colombiana

Nas faculdades federais, é comum ter aulas com professores estrangeiros. Durante meus 4 anos de economia eu tive aulas com indianos, gregos, portugueses, argentinos... Mas foi uma caliente professora...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 1 + 1 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2022 - Contos adultos