website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos eróticos de corno » Abrindo a caixa de Pandora – capítulo 2

Abrindo a caixa de Pandora – capítulo 2

Publicado em maio 19, 2023 por Julia

LEIA ANTES O PRIMEIRO CAPITULO – Abrindo a caixa de pandora – Capitulo 1

———————————————

[Capítulo 2 – Conversas Íntimas]

Era uma tranquila manhã de Domingo quando ouvimos o barulho de um carro estacionando e logo em seguida vozes que pareciam estar em uma discussão acalorada, Helena como sempre muito curiosa foi espiar pela janela da sala, enquanto eu terminava tranquilamente meu café tentando fingir que não estava interessado no assunto.

  • “Amor, você não vai acreditar, eu acho que é a esposa ou sei lá ex do Samuel!”. Olhei para ela mas tentei não demonstrar muito interesse.
  • “É sério, ela tá falando um monte pra ele e tem uma menininha que é a cara dele do lado dela. Pena que não da pra entender oque ela está falando”. Dessa vez eu parei meu café e fui vencido pela curiosidade. “Me explica exatamente o que você viu”.
  • “Ah agora ele entrou para dentro da casa e a menina foi com ele, a morena alta também já foi embora, nossa ela era bem bonita”. Sem entender muito qual a relevância da beleza da moça, continuei. “Tá mas me conta do começo”.

Helena então me explicou que durante toda a discussão a moça morena gesticulava bastante e apontava toda a hora para a criança de cabelos cacheados e que Samuel fazia cara de quem tentava se explicar.

  • “É pelo jeito tem cara de ser briga entre casal divorciado”. Ponderei enquanto terminava meu café frio.

Naquele dia continuamos a discutir vários possíveis cenários mas por hora tudo estava só no campo das hipóteses. Achei engraçado como Helena ficou obcecada mas achei melhor não falar nada. Ela odeia quando eu digo que ela é fofoqueira.

Foi só no outro final de semana que finalmente tivemos uma resposta sobre oque realmente tinha acontecido. Voltávamos de mais uma de nossas corridas quando encontramos Samuel brincando com a bola de basquete acompanhado da menina de cabelos cacheados. Ela não parecia ter mais de 10 anos, mas era m inegáveis as semelhanças físicas com Samuel.

Nesse dia como de costume Helena usava mais umas de suas calças legging, essa em particular era bem justa e as vezes até chegava a formar uma discreta “pata de camelo”, felizmente em vez de um top hoje ela vestia uma blusinha branca que apesar de ainda manter um bom decote não deixava sua barriga totalmente a mostra.

 

  • “Oii Samuel, tudo bom? Quem é essa menininha linda?”
  • “Oi Helena, está tudo certo, essa é minha filha a Sarah”
  • “Nossa, você não tinha nos contado que tinha uma filha, achei que você era solteiro, agora vai ter que explicar tudinho rsrs”
  • “Oh Helena, não seja assim, que coisa, as vezes ele só estava esperando o momento certo para falar”
  • “Não Gabriel, tudo bem, não tem problema, vocês são meus amigos. A Sarah é mesmo minha filha mas nós nunca tivemos muito contato, ela sempre morou com a mãe dela, mas agora que eu me mudei para cá quero ficar mais próximo dela. A princípio a Rosana não queria aceitar, mas o juiz disse que eu tenho direito a ficar com ela também”
  • “Ah entendi, a Rosana é sua ex?”. Nesse momento pela primeira vez percebi Samuel ficar um pouco sem jeito, mulheres podem ser muito indiscretas algumas vezes.
  • “Não não Helena, é complicado sabe, na verdade a Rosana e eu tivemos um caso quando eu ainda era jogador, mas ela sempre foi casada com outro homem”. De todos os cenários imaginados por nós no Domingo passado, nenhum chegou perto desse, sim nós não somos bobos e sabemos que coisas assim acontecem, mas simplesmente não tínhamos cogitado tal hipótese.
  • “Poxa Samuel, que situ difícil, mas tenho certeza que agora você vai poder ser um ótimo pai!”. Não pude deixar de notar que Helena nem ao menos se abalou ao saber que nosso amigo engravidara uma mulher em outro casamento.

Continuamos a conversa e Samuel foi nos explicando em mais detalhes como conheceu Rosana em um grupo de amigos em comum e como as coisas acabaram acontecendo sem que nenhum dos dois tivesse de fato planejado algo e que até pouco tempo atrás ele não sabia que Sarah era sua filha. Rosana com medo do próprio marido escondeu a identidade do verdadeiro pai e levou a mentira até onde pode.

  • “Mas o que fez ela mudar de idéia?”
  • “Acontece que o marido dela é moreno claro igual você assim Gabriel, mas como a Rosana é morena ela conseguiu ir levando até a Sarah ter uma certa idade, mas conforme ela crescia mais diferente do “pai” ela ficava até que a situação chegou em ponto impossível e ela teve que admitir a verdade”
  • “Nossa e o marido dela ficou como?” Meu Deus pensei eu, dê uma folga pro pobre homem Helena.
  • “Pelo que fiquei sabendo, eles brigaram muito, mas de alguma forma resolveram ficar juntos, ele inclusive ia ficar como pai dela, mas eu acabei sabendo da história e fui atrás dos meus direitos como pai biológico”. Nessa hora percebi que mesmo com essa bagunça toda o Samuel era uma cara maneiro, muitos homens adorariam ter uma desculpa para não criar um filho.

Como já havia contado antes Helena é psicóloga infantil, e durante toda essa nossa conversa ficou tentando chamar a atenção da menina que brincava sozinha enquanto os adultos conversavam. Demorou, mas aos poucos ela foi se aproximando e interagindo mais com minha esposa e quando já estávamos quase no fim da papo, as duas já estavam dando risinhos uma para a outra. Helena gosta muito de crianças e ficou claro que as duas tiveram uma boa conexão.

Como a conversa mais pesada já tinha acabado, eu e Samuel começamos a conversar de outras coisas enquanto Helena brincava com sua mais nova amiga, tudo ia bem até que percebi um olhar diferente de nosso vizinho, como se ele não estivesse mais prestando atenção em mim. Foi quando me virei e vi que Helena estava de cócoras brincando de bola com Sarah, o problema é que ao fazer isso, sua calça que ja era um pouco apertada formou um belo e recheado “capô de fusca”. Para piorar, a blusinha que ela usava era um pouco folgada e do nosso ângulo era perfeitamente possível ver seus maravilhosa peitos cobertos por um fino e delicado sutiã azul.

A visão era mesmo viciante e comecei a sentir meu pau ficando levemente duro, sabia que se eu não fizesse nada ela ficaria naquela pose por mais um bom tempo, mas da mesma forma me afligia saber que eu não era o único a apreciar a obra de arte. Nessa minha indecisão mais alguns segundos se passaram em silêncio da nossa parte até que finalmente interrompi.

  • “Amor vamos? Acho que já está tarde”.
  • “Nossa é verdade vamos nessa que ainda precisamos fazer o almoço”. Dito isto ela se levantou e fomos nos despedindo. Nem eu e nem ele deixamos transparecer nada e ficamos sem saber se o outro havia percebido algo ou não, é como naquelas situações que fingimos desconhecimento para evitar maiores constrangimentos.

Não sei dizer exatamente se foi coincidência ou não, mas naquela noite fizemos um sexo muito gostoso, Helena estava pegando fogo, ela gemia alto toda vez que eu metia com força nela e sua bucetinha estava em sopa. Sempre que eu estava prestes a gozar eu fechava os olhos e logo a via extremamente gostosa agachada naquela quadra. Essas imagens se misturavam com as histórias de infidelidade que Samuel nos confidenciou e meu pau ficava cada vez mais duro.

Finalmente não sei bem o porque, lembrei do dia que Helena caiu sobre Samuel no jogo de basquete e gozei forte encharcando sua buceta, relaxei e fui dormir com a impressão de que algo também havia mexido com a cabeça de minha querida mulher.

Leia outros Contos eróticos de corno bem excitantes abaixo:

Primeiro Menage com minha esposa

MEU MARIDO É CORNO E MORAMOS EM PAULO AFONSO-BA

3598 views

Contos Eróticos relacionados

Dei gostoso pro meu marido ver continuação, ganhei uma surpresa mais gostosa

Boa noite, como ja havia relatado antes, tive uma experiencia deliciosa em uma praia a alguns meses. Desta vez recebi uma surpresa ainda melhor do meu marido, em nossas conversas, conforme relatei...

LER CONTO

Corno trabalhando e eu traindo ele com o vizinho

Beleza gente? Meu nome é Andressa, tenho 23 anos, moro no Rio de Janeiro e neste conto intitulado  "corno trabalhando e eu traindo" vou relatar para vocês como é minhas aventuras com o vizinho...

LER CONTO

Violada No Busão Lotado

Violada No Busão Lotado

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Mamusca, A Sogra Pervertida

Mamusca, A Sogra Pervertida

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

Minha Vizinha e Puta?

Minha Vizinha e Puta?

LER CONTO
  • Enviado por: Admin
  • ADS

AO VER O PAU DO AMIGO SENTI QUE SERIA CORNO MANSO

AO VER O PAU DO AMIGO SENTI QUE SERIA CORNO MANSO O conteúdo deste e outros contos que editarei são as verdades sobre minha entrada para o Clube dos Cornos Mansos. Foram uns 3 anos de muitas...

LER CONTO

TIVE QUE PAGAR A DIVIDA DO MEU NAMORADO NO BAR, ADIVINHEM COMO

TIVE DE PAGAR A DÍVIDA DO MEU NAMORADO NO BAR, ADIVINHEM COMO Desde que me conheço por gente, namoro um cara, o mesmo desde menina, por isso é tão difícil o que eu vou contar aqui! Não sei se...

LER CONTO

O aluno e a mãe do diretor da escola

Clara, apesar do nome, era uma belíssima mulata. Aos quinze anos tinha dado a luz a um robusto bebê. O pai tinha 19 anos quando foi morto numa troca de tiros na favela onde moravam. Uma ONG francesa...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 5 + 5 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2024 - Contos adultos