website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos de fetiche » A primeira vez do Cadeirante Gay

A primeira vez do Cadeirante Gay

Publicado em setembro 10, 2022 por Fabricio

Olá, sou Fabrício e me descobri bissexual há pouco tempo. Sempre me relacionava com mulheres mas acha o corpo masculino atraente, mas não deixava isso me dominar, até perder o juízo com um cara safado que viajou de ônibus ao meu lado. Ao apagar as luzes do ônibus ele começou a puxar assuntos, falando baixinho para não incomodar os passageiros, ele se aproximava de mim para me contar histórias de viagens quase em meu ouvido, até que isso começou a me excitar e ele notou porque eu não me afastava mais quando ele vinha ao meu ouvido dizer algo. Ele era um homem parrudo e alto, tinha uma barba serrada e peito peludo que exibia com uma camisa de botão meio aberta.

Então, ele disse que o meu perfume era gostoso, eu fiquei calado e ele pediu para cheirar mais perto, quando eu vi ele encostou em mim e cheirou meu pescoço, roçando a barba no meu pescoço, nessa hora não consegui me controlar e saltei um suspiro e me arrepiei. Ele sorriu e continuou, fazia elogios e voltava ao meu pescoço me roçando de leve. Ele notou que estava gostando e se aproveitou disso e seguiu na investida cada vez mais íntima e safada.

Ele sabia que era cadeirante, pois ele me viu entrando no ônibus carregado. Então ele me perguntou se eu poderia me levantar para ele passar para ir ao banheiro. Eu respondi que não era possível, pois era cadeirante. Ele se desculpou e disse que passaria por cima, então neste momento ele se virou de frente para mim e veio quase passando o zíper da calça dele no meu rosto, foi aí quando eu vi o volume do pau dele, era inacreditável de grande, parecia ter uns 25cm ali dentro da calça jeans. Então ele sarrou em mim sutilmente e foi ao banheiro. Eu passei para a poltrona dele para não atrapalhar mais e disse isso para ele qndo ele voltou. Ele disse que poderia ficar no lugar dele, que não curtia janela e que era para eu manter as cortinas fechadas como já estavam. Eu concordei. Até porque estava tudo escuro e perfeito para aproveitar aquele momento que me despertava tesao e desejo incontrolável por aquele homem que nem sabia o seu nome. Então ele começou a encostar a perna dele na minha e aos poucos seu braço no meu que estava no descanso da poltrona. Nesta hora eu tremia de tesao e ele percebeu e continuou.

Ele era muito safado, sedutor e bonitão. Estava doido com essa situação que me envolvia e excitava muito.

Ele de repente segurou minha mão e começou a acariciar meus dedos, fiquei imóvel e o ônibus seguia viagem a mil por horas como meu coração também que saltava pela boca. Kkkkk

Como ele viu minha reação, ele pegou minha mão e levou ao volume da calça que eu já estava louco para conferir, peguei e senti, como era grande, grosso e firme como uma rocha. Quando segurei firme o volumão dele ele me empurrou devagar com o corpo grande dele contra o meu e me prensou na janela do ônibus e começou a me beijar no pescoço lentamente, eu fiquei louco e segurei mais forte o pau dele que pulsava muito dentro da calça jeans. Ele saiu do meu pescoço e começou me beijar ardentemente, estava com medo de alguém nos ver, mas o tesao era maior e deixei ele me beijar loucamente. Quando vi ele abriu o zíper e colocou o pau para fora da calça e me me pediu para deitar a cabeça no colo dele. Peguei uma coberta que estava nas minhas pernas e fiz uma cabana para ninguém desconfiar ou nos flagrar caso ascendessem as luzes.  Era a primeira vez que pegava em um pau de outro homem. Quando ele puxou mais o pau para fora da calça e o levou com a mão até minha boca, comecei a mamar aquela tora como bezerro, era cabeçudo e musculoso, não tinha sensação melhor que chupar aquele homem deitado com meu rosto nas coxas grossas dele. Ele alisava minha bunda e meus peitos, já estava fora de mim. Louco totalmente por ele.

Comecei a mamar muito aquele pau. Era enorme e grosso,  mal conseguia colocar a metade da rola na boca, ele começou a forçar minha cabeça para engolir cada vez mais um pouco, cm por cm, até que comecei a engasgar então ali foi o limite. Segurava o pau dele com uma das mãos e a outra passava no peito peludo dele e ele bombava suavemente na minha boca até eu sentir o pau inchar e ele começar a gozar fartamente, enchendo minha goela de porra, era muito leite que jorrava daquela rola.

Era minha primeira vez que mamava uma pica, eu engoli tudo até a última gota do leite daquele touro.

Então ele levantou se arrumou e dormimos o restante da viagem saciados de prazer.

Mas a história não acabou por aqui, tivemos outro lance quando chegamos ao destino final, mas contarei no próximo conto. Aguardem porque o melhor da história ficará para o próximo conto.

3886 views

Contos relacionados

CHEIRO DA BUNDA E DOS PEIDOS DE SELMA DO RECIFE

Meus queridos amigos, tenho uma coisa para contar para vocês. Aliás, não contar. Quero relatar e confirmar algo que o Brasil todos já sabe. O cheiro da bunda de Selma e do seu ânus é uma coisa...

LER CONTO

O sonho

Certo noite eu e minha esposa estavamos vendo TV e tomando umas cervejinhas quando ela comentou que teve um sonho muito louco, pedi pra que ele contasse e ela meio que sem graça e receio, aceitou...

LER CONTO

Assuntos de familia

Adoro navegar pela internet, desde que a descobri a cinco anos, isto se tornou um vicio , tem sido muito bom para mim , pois sou um solitário de sessenta e poucos anos. Curto tudo que acontece , nas...

LER CONTO

Minha vizinha me levou a ser rapariga do asfalto

Eu tenho 40 anos mas ainda sou bem conservada e minha vizinha tem 38 e muito bonita... Ela me chamou para irmos fazer ponto em uma avenida que os garotos e garotas de programa costumam ganhar dinheiro...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 2 + 4 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2022 - Contos adultos