website page counter
Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos lésbicos » A primeira vez da Inês

A primeira vez da Inês

Publicado em dezembro 14, 2022 por Cátia bia

Olá sou a Cátia, portuguesa 38 anos, bisexual bem resolvida. Tenho 1,65, sou gordinha e sempre fui, com mamas e rabo grandes para a idade que tinha.

A Inês também ela era uma gordinha na altura, com cabelos loiros curtos pelos ombros, maminhas pequenas mas um rabo grande, não era a rapariga mais bonita na verdade, mas era uma pessoa espetacular depois de a conhecer melhor. Ela era virgem, tímida, apenas se soltava com alguém quando já tinha alguma confiança.

Nunca teve namorados, percebi que secretamente ela tinha atrações por mulheres.

Tínhamos 15 anos as duas, éramos vizinhas, colegas de turma e natação, mas apesar disso não éramos muito próximas. Tudo isto se passou nos últimos dias de junho no ano 2000, as aulas estavam nos últimos dias e as férias estavam a chegar, neste último ano de escola fiquei na carteira junto com ela e deu para começarmos a ficar mais amigas.

Eu tinha namorada na altura, mas ela foi de férias com a família até França e ia ficar no lá os 3 meses das férias de verão e também estava-mos a passar uma fase mà com algumas discussões constantes.

Quando entrámos de férias eu ia ficar por casa, logo no segundo dia de férias a Inês veio bater á porta de casa, pois também ela estava sozinha nas férias. Começamos a passar os dias juntas, íamos á praia as duas, almoçava sempre com ela na minha casa ou na dela. Uma manhã fomos até á praia, mas apesar de ser verão o tempo estava mau, dia cinzento e frio tomamos um banho rápido no mar pois a água estava gelada e resolvemos ir para casa. Cada uma foi para sua casa tomar um banho, quando estava já nua para entrar no chuveiro toca a campainha, era a Inês.

– Já aqui? Eu ainda nem entrei no banho.

– Vou tomar banho aqui, acabou o gás em casa e não quero tomar de água fria.

– Então vai primeiro, eu espero por ti.

– Podemos ir as duas ao mesmo tempo, por mim não me importo.

– Claro, bora.

Ela tira a roupa e entramos no chuveiro. Já nos tínhamos visto nuas muitas vezes nos balneários da piscina, por isso não era nada de novo, aliás foi nestas alturas que a via a admirar o corpo de outras mulheres e muitas vezes o meu, até me sentia bem por ser admirada .

O espaço não era muito grande era normal os nossos corpos tocarem um no outro e isso estava a fazer com que a minha mente começasse a pensar em algo mais do que o banho… Tomo a iniciativa de esfregar as costas da Inês.

– Humm sabe bem.

Esfrego as costas, passo a mão no rabo dela, a Inês da um passo atrás e encosta-se a mim, agarra o meu braço e põe á volta da cintura. Abraço-a por trás e beijo-lhe o pescoço e a as minhas mãos apertam aquelas tetinhas empinadas. Sinto a pele dela a arrepiar.

– Huummm já devias ter vindo tomar banho aqui á mais tempo.

Ela sorri e vira-se para mim, Olha nos meus olhos tímida, aproximo os meus lábios dos dela e a beijo, ela corresponde, noto que não tem experiência a beijar, mas aos poucos melhora, ela passa as mãos nas minhas mamas, aperta-me os bicos o que me deixa cada vez mais com a cona molhada.

Agarro na sua mão e a dirijo até á minha cona, ela sente o meu tesão e começa a esfregar-me solto gemidos de prazer, toco na cona peludinha dela que também ela estava a arder de tesão. Paro de a beijar e volto às suas tetinhas que beijo e aperto, dou leves mordidas nos mamilos, beijo a barriga e vou descendo até ficar com a cara em frente ao seu sexo sedento de acção, ela põe a perna na borda da banheira e expõe a cona para mim, sinto a sua respiração bem ofegante á medida que a minha língua lhe toca e os meus lábios a beijam, a Inês geme de prazer cada vez mais, sinto as pernas dela a tremer em sinal de orgasmo a chegar, o tesão que me estava a dar naquele momento era incrível, ela vem-se na minha boca….

– Para por favor shhhh, não aguento em pé, estou toda a tremer nas pernas, nunca me vim assim ao esfregar-me.

– É normal minha querida.

– Á muito tempo que tinha este desejo, mas não sabia como lidar com ele.

– Estás a lidar da melhor maneira.

– Vamos sair da banheira?

– Vamos.

Fomos para o meu quarto, com muitos beijos e carícias pelo meio, junto á minha cama ela dá-me um pequeno empurrão para me deitar, “cai” de costas na cama, abro as pernas para ela apreciar todo o meu eu, ela vem por cima de mim e ataca as minhas mamas com a boca coisa que adoro.

– Humm são tão grandes,desde que te vi nua a primeira vez que sonho com elas.

– Só com elas?

– Contigo, nem sabes as vezes que me toquei a pensar em ti.

– Agora tens-me só para ti…

– Quero te chupar….

Ela passa para a minha cona, fico à espera de reação dela, apenas oiço um Humm de aprovação, ela lambe, chupa, esfrega os dedos e arrancava-me gemidos de prazer.

– Enfia o dedo.

Ela enfia um e depois outro dedo .

– Isso, fode-me com os dedos ahhhh issooo.

Vejo a cara de felicidade e luxúria que faz enquanto me dá prazer.

– Ahhh tão bom, não pares, não pares , Vou me vir , vou-me vir Aaahhh foda-se é bommm .

Venho-me com ela …

Ela vem para o meu lado, beijo-a sentindo o sabor da minha cona na boca dela, ela estava já cansada e acabou por cochilar no meu lado.

Posso dizer que o resto das férias muito sexo houve entre nós, mas isso se quiserem fica para outro conto.

Beijinhos

Leia outros Contos lésbicos bem excitantes abaixo:

Descobrindo meu lado lésbico com minha priminha - Parte I

Uma foda maravilhosa com a minha esteticista

9884 views

Contos Eróticos relacionados

Morena gostosa

Rio de janeiro, domingo 17:00 hrs. Como sempre procurando algo para fazer, pensando em transar com alguém até que resolve dar um rolê pela cidade e ver oq conseguiria pra hj, fui para pub em...

LER CONTO

Chupando a cunhadinha safada

A elyza e a Elizandra são irmãs e moram juntas numa kitnet rodeada por outras.. Elyza tem 19 e a Elisandra 15.. e sempre muito comportadas elyza logo faz amizade com a vizinha.. Kelly, 22 anos,...

LER CONTO

O Carnaval de 93

Muitas pessoas não curtem o carnaval. Principalmente nas metrópoles. As ruas ficam cheias, as festas ocorrem por todo dia e a noite, com muito barulho e sujeira. Por isso, muitas pessoas "fogem"...

LER CONTO

Eu e a melhor amiga da minha filha

Eu havia sido mãe bem cedo. Isabella veio ao mundo quando eu tinha só 18 anos, fruto de um relacionamento casual com um garoto da minha faculdade. Mesmo com toda confusão que é ser mãe tão cedo...

LER CONTO

2 - Comentário(s)

  • Miguel 06/01/2023 06:37

    Adorei, não há nada melho que o nacional, adorava ter estado nesse dia....

  • João e Lurdes 21/12/2022 15:38

    gostei muito deste conto

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 3 + 3 = ?
ContosAdultos.Club - O seu site de Contos Eróticos
Se você gosta de ler contos eróticos ou contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.
© 2023 - Contos adultos