Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos adultos » Contos eróticos gay » A primeira transa com ele – Parte 1

A primeira transa com ele – Parte 1

Publicado em fevereiro 21, 2021 por Vinícius

Depois de tudo aquilo que tinha acontecido na faculdade, minha relação com o Caio – sim, esse era o nome dele – ficou mais fácil digamos assim, com o contato um do outro ficava muito mais fácil os encontros, alguns até bem parecidos com o primeiro já que nem sempre tínhamos tempo, já outros, nossa! E é sobre um desses que vou relatar aqui.

Marcamos de nos encontrar na praça de alimentação mesmo por volta das 19h, nem tinha aula de noite pra mim, mas a necessidade de estar com ele falou mais alto. Antes das 19h eu o vi sentado na mesa da praça de alimentação, quando me viu logo deu um sorriso de lado, eu fiz o mesmo. Só de saber que o veria meu pau automaticamente ficava duro, e eu já estava assim desde que tinha saído de casa, a essa hora minha cueca já estava molhada de tanto que meu pau babava, fora meu pai que tava quente de tão duro. Sentei na mesa com ele que logo reparou no volume da minha bermuda.

Continua depois da publicidade

“Ta animado hein, gosto assim. Vou precisar dessa animação hoje. Tem horas pra voltar pra casa?” disse ele. “Horas?” disse eu. Normalmente a noite as aulas encerram lá pelas 22h não imaginei que demoraria mais que aquilo àquela noite. “O que pretende demanda tanto tempo assim?” eu perguntei. “Hoje vai eu preparei uma coisa diferente pra gente”. Quando ouvi aquilo, tratei de mandar uma mensagem ao meu pai, avisando que teria um trabalho pra entregar e por isso dormiria na casa de um amigo. Como nos finais de semana fazia isso as vezes ele nem desconfiou. Caio me questionou caso eu quisesse comer algo antes e disse que não, já que tinha lanchado antes, mas na verdade tava tão curioso pra saber o que iria acontecer que mesmo se tivesse com fome teria esquecido.

Saímos dali e fomos andando em direção aos alojamentos da universidade, eu estranhei e perguntei a ele: “São os alojamentos, você mora aqui?”. “não” disse ele com uma risada em seguida. “Uns amigos moram, pedi o quarto emprestado hoje”. Eu fiquei sem reação mais ao mesmo tempo feliz porque teríamos um lugar tranquilo. Chegamos na ala dos alojamentos e logo subimos, o quarto era no terceiro andar. Abrimos a porta, caio mal a tinha fechado e já me agarrou por trás, beijando minha nuca. “Hoje a gente vai fazer de tudo um pouco, vai ser bem melhor que as mamadas no escuro ou nos banheiros.” (sobre os banheiros eu vou contar um desses casos mais tarde).

Eu me arrepiava com os beijos na nuca que ele me dava. Ele me virou e me beijou forte, um beijo molhado delicioso. Coloquei minhas mãos no pau dele que pulsava forte. Ele me agarrou pelo pescoço, parou o beijo e disse: “Me chupa gostoso”. Eu me abaixei na hora, beijei o pau dele ainda pela calça. Ele tava sem cueca e ao abrir a calça, vi aquela rola, grossa deliciosa, a cabeça tava rosada e babando, cai de boca naquela rola enquanto segurava o saco dele. Ele tirou a camisa enquanto eu mamava, era uma visão maravilhosa, o corpo dele era lindo definido. Ele segurou minha cabeça e forcou contra o pau dele me fazendo engasgar com aquela rola. “Chupa esse cacete vai, engole ele todo” e eu fazia.

Continua depois da publicidade

Quase gozava só de mamar ele. Chupei o saco dele e depois subi pela barriga lambendo, fui até o peito dele e quando comecei a chupar ele gemeu forte, peguei no pau dele e bati enquanto chupava seu peito. “Vai me fazer gozar assim, filho da puta” eu olhei pra ele e repliquei “goza pra mim então”. Ele me puxou e beijou. “só gozo na sua boca”. Fomos pra cama, ele tirou minha bermuda e camisa. “Vamos fazer melhor, eu gozo na sua boca e você goza na minha, o que acha?!” falou ele, eu nem falei nada só deitei na cama esperando aquela rola de novo. Ele deitou e pegou no meu pau, apertando “Nossa! Ta quente” ele beija a cabeça do meu pau “E melado. Delícia, cheiro de macho. Gosto assim”. Olhei pra ele e disse “Mama a rola do teu macho então”, ele riu e caiu de boca, gemi na hora, o tesão tava a mil. Comecei a chupar ele de novo. Ficamos uns 10 min assim, ate que ele falou que ia gozar, eu continuei mamando, até que senti, aquele gozo grosso na minha boca eu mal consegui terminar quando senti que ia gozar. “Vou gozar também”.

Ele voltou a me chupar e então eu gozei, era tanto tesão que o gozo escapava da boca dele, mas ele lambia e engolia de volta. Ele riu com a boca melada e veio até mim, “Não pense em descansar porque isso só ta começando” e me beijou. Era uma delícia aquilo tudo, nossas bocas meladas de porra e a gente se beijando.

A noite realmente só tinha começado mas o restante eu falo no próximo conto.

349 views

Contos relacionados

Gay dando pela primeira vez na vida

Tenho quase 60 anos. O que contarei aconteceu quando eu tinha menos de 40. Eu chamo de gay dando pela primeira vez pois foi quando eu me descobri. Com dores nas costas, procurei uma massagista,...

LER CONTO

O YouTuber da minha cidade – Capítulo 1

... Sabe quando você tem uma certa paixonite por alguém da TV, ou algum ator de algum filme? Pois é... Acho que me apaixonei por ele. Loiro, alto, cochas fortes, barbudo, volume interessante......

LER CONTO

Presidiario roubou meu carro e fudeu meu cu

Hoje trago algo fresquinho pra vocês. Ontem fui levar mantimento para o meu avo que mora no interior,quando estava próximo da entrada da cidade um homem entra na frente do carro e aponta a arma...

LER CONTO

Meu professor de Ed. Física

Olá! Hoje irei relatar uma das minhas aventuras heréticas. Pois bem, tudo começou quando eu iniciei meu último ano do ensino médio. Eu vivia me mudando pois como meu pai era representante da...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 5 + 4 = ?

Se você gosta de ler contos eróticos o contos adultos é o site perfeito para você. Aqui você vai ler contos sexuais reais, e o melhor de tudo é que o site é atualizado diariamente.

© 2021 - Contos adultos